Camilo Cristófaro será investigado pela Polícia Civil por racismo

Vereador Camilo Cristófaro é acusado de racismo e deve ser investigado também na Câmara Municipal (Foto: André Bueno/CMSP)
Vereador Camilo Cristófaro é acusado de racismo e deve ser investigado também na Câmara Municipal (Foto: André Bueno/CMSP)

Resumo da notícia

  • Polícia Civil vai investigar Camilo Cristófaro por racismo

  • Em áudio vazado, vereador foi ouvindo dizendo "Não lavar a calçada...é coisa de preto, né?"

  • Camilo Cristófaro pediu desculpas e disse que precisa "se descontruir"

O vereador Camilo Cristófaro (sem partido) será investigado pela Polícia Civil de São Paulo por racismo. O inquérito foi aberto após um áudio do vereador vazar na sessão da Câmara Municipal, em que ele dizia: “Não lavar a calçada...é coisa de preto, né?”. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública à TV Globo.

A investigação será feita pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

“A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) do DHPP instaurou inquérito policial para apurar o caso da última terça-feira (3). A especializada apura crime previsto no artigo 20 da Lei 7.716/89, cuja pena é de reclusão de 2 a 5 anos e multa”, diz a nota.

Denúncia de Luana Alves

Na última quarta-feira (4), a vereadora Luana Alves esteve no Decradi para pedir a investigação de Cristófaro.

"Qualquer pessoa que sofre crime de racismo pode vir no Decradi e abrir um pedido para que se investigue esse crime. Todo mundo viu que o vereador Cristófaro, ontem, no meio da CPI dos Aplicativos, falou que alguém não lavar a calçada 'é coisa de preto'. Só que, para nós, 'coisa de preto' é lutar contra o racismo e lutar contra injustiça", disse a vereadora.

O União Brasil protocolou uma queixa-crime contra o vereador após o ocorrido e a Câmara Municipal prometeu instaurar um inquérito contra ele.

Pedido de desculpas

Também na quarta, Camilo Cristófaro divulgou uma nota afirmando que errou ao fazer a declaração racista. Segundo o vereador, ele precisa “passar por uma desconstrução desses preconceitos”.

“Um erro... Cometi um erro... Eu peço desculpas a toda população negra por esse episódio que destrói toda minha construção política na busca de garantia à cidadania dos paulistanos. Apesar de ter tido uma fala racista, eu não sou racista em minhas atitudes e com o tempo vocês terão a oportunidade de constatar isso”, afirmou.

Após o ocorrido, o PSB desfiliou Camilo Cristófaro.

Assista o momento em que Cristófaro tem fala racista:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos