Caminhoneiros bolsonaristas foram multados em ao menos R$ 300 mil em Brasília

·2 minuto de leitura
Trucks occupy the Esplanada dos Ministerios in support of the government of Brazilian President Jair Bolsonaro in Brasilia, on September 9, 2021. - Truck drivers blocked highways across Brazil Thursday in support of President Jair Bolsonaro, who has sought to fire up his far-right base as he fights sinking poll numbers and a supposedly hostile political establishment. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Caminhoneiros estão na Esplanada dos Ministérios desde o dia 7 de setembro. (Foto: EVARISTO SA / AFP)
  • 50 veículos foram multados

  • Valor varia entre R$ 6 mil e R$ 10 mil

  • Manifestantes afirmam que irão sair após reunião com presidente do Senado

Ao menos 50 caminhões de bolsonaristas que estão acampados na Esplanada dos Ministérios foram multados pela Polícia Militar do Distrito Federal nesta quinta-feira (9), segundo o coronel Resende. O valor de cada multa varia entre R$ 6 mil e R$ 10 mil, de acordo com o portal UOL.

No total, a multa total aplicada varia entre R$ 300 mil e R$ 500 mil apenas na quinta-feira, que foi o terceiro dia de paralisações em apoio presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que trazia pautas antidemocráticas, incluindo ataques ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Os manifestantes também danificaram um caminhão do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), mas, segundo o coronel, os infratores ainda não foram identificados. O veículo seria usado para retirar os caminhões bolsonaristas.

A paralisação começou no dia 7 de setembro e nesta sexta-feira (10) o Ministério da Infraestrutura informou, com base em informações da Polícia Rodoviária Federal, que o número de ocorrências caiu 45% desde a quinta-feira.

Leia também

Agora, apenas três estados seguem com pontos de concentração com abordagem a caminhoneiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Rondônia.

Já nos estados de Mato Grosso do Sul, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santos e Paraná não há nenhum ponto de retenção nas rodovias federais. Há aglomerações sem prejuízo à circulação de veículos no Mato Grosso e no Pará. Não há pontos de interdição em rodovias federais.

Ainda assim, os manifestantes em Brasília afirmam que só irão dispersar após reunião com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que ainda não se manifestou sobre o requerimento.

Os líderes se reuniram com o presidente Bolsonaro, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e deputados federais bolsonaristas do PSL.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos