Camisetas em convenção de Bolsonaro pedindo intervenção ligam alerta no PT

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* Camisetas são vendidas na porta do local onde ocorre a convenção nacional do PL que oficializará a candidatura do presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Ana Luiza Albuquerque/Folhapress)
*Arquivo* Camisetas são vendidas na porta do local onde ocorre a convenção nacional do PL que oficializará a candidatura do presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Ana Luiza Albuquerque/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A venda de camisetas com referência ao artigo 142 da Constituição na convenção do PL deste no domingo (24) intensificou a preocupação de integrantes da campanha do PT com o índice de abstenção nas eleições em outubro, principalmente no segundo turno.

Esse artigo disciplina o papel dos militares e é usado por bolsonaristas como argumento para defender que existe previsão legal para intervenção militar no país.

Há o receio de que uma eventual escalada no nível de violência política leve a um cenário que justifique o presidente Jair Bolsonaro (PL) decretar um estado de garantia da lei e da ordem (GLO), também previsto no artigo 142. Na GLO, a Presidência da República transfere para o Exército parte da responsabilidade das polícias militares na área de segurança pública.

Essa situação poderia deixar os eleitores receosos em sair de casa e contribuir para um índice de abstenção ainda maior do que o observado em outras eleições, temem auxiliares do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em 2018, tanto no primeiro quanto no segundo turno, cerca de 20% não compareceram à urna.

Por isso a recomendação é evitar o "salto alto" e trabalhar para ganhar a eleição já no primeiro turno, hipótese ainda considerada remota. Isso porque a análise de integrantes da campanha é de que o clima pode se acirrar ainda mais no segundo turno.

Além disso, a sexta-feira anterior à realização do segundo turno, dia 28 de outubro, é dia do Servidor Público, considerado ponto facultativo em alguns estados e no Distrito Federal. O final de semana esticado também pode contribuir para a ausência nas urnas.

Ambulantes vendiam uma camisa com referência ao artigo 142 da Constituição Federal no Maracanãzinho, onde aconteceu a convenceu que confirmou Bolsonaro como candidato à reeleição no domingo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos