Campanha de Bolsonaro reavalia participação em debates de TV

JULIA CHAIB

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do partido de Jair Bolsonaro (PSL) e braço direito do candidato, Gustavo Bebianno, disse nesta quarta-feira (22) que a campanha reavalia a participação do presidenciável nos próximos debates na TV. 

"Ele está de saco cheio desses debates inócuos, que não levam a nada. Não sabemos se ele vai aos outros. Tem 40%, 50% de chance de não ir", afirmou. Bebianno criticou o formato dos confrontos, que nivelariam os postulantes "por baixo". "Tem fórmula milagrosa para tudo. Ganha quem mente mais."

Se os aliados de Bolsonaro baterem o martelo e cancelarem a presença dele nos debates, há risco de os próximos confrontos na TV não contarem com a participação dos dois nomes que lideram as pesquisas: Lula, que está preso em Curitiba, e o capitão reformado do Exército.

No último confronto, na RedeTV!, Bolsonaro protagonizou um embate com Marina Silva (Rede), que o criticou sobre declarações a respeito de direitos das mulheres. 

Rivais identificaram que o episódio causou avarias ao candidato e repercutiu muito no eleitorado feminino.