Campanha de Bolsonaro vai apostar em imagem de ‘autêntico’

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O QG de campanha de Jair Bolsonaro decidiu fazer do limão uma limonada. Diante da dificuldade em controlar o discurso do presidente que insiste em criar agendas negativas, os aliados vão apostar agora em trabalhar o que definem como “autenticidade de Bolsonaro”.

A ideia é mostrar que o chefe do executivo é uma pessoa original, que fala o que pensa, sem filtros. Neste cenário, haverá uma tentativa de distanciar Bolsonaro dos “políticos tradicionais com discursos ensaiados”.

A campanha deve apostar na comparação com Lula, alegando que o petista teve uma imagem construída, no passado, pelo marqueteiro Duda Mendonça.

A estratégia vem como uma alternativa após o presidente reunir embaixadores para levantar suspeitas, sem provas, sobre o sistema eleitoral numa cerimônia considerada "desastrosa" para a campanha, no Palácio da Alvorada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos