Campanha de Bolsonaro acha o 'culpado' pelo discurso golpista para embaixadores

Jair Bolsonaro (Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images)
Jair Bolsonaro (Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images)

O entorno e o comando de campanha à reeleição de Jair Bolsonaro (PL) acredita que o maior responsável por inspirar e organizar o discurso golpista do presidente a embaixadores no Palácio da Alvorada, em Brasília, foi o coronel Mauro Cesar Cid.

De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, Cid é também apontado como o responsável pelo erro na apresentação do chefe do Executivo —a palavra “briefing” virou “brienfing”, e viralizou nas redes sociais.

Mauro Cesar Cid é filho do general Mauro Cid e colega de turma de Bolsonaro da Academia das Agulhas Negras. Segundo a coluna, ele vive grudado no presidente e é consultado sobre todos os assuntos.

No discurso para mais de 40 embaixadores, Bolsonaro atacou, sem provas, o sistema eleitoral brasileiro.

Na terça-feira (19), procuradores de todo o país enviaram a Augusto Aras, procurador-geral da República, um pedido para apuração do que foi dito. Para eles, a atitude de Bolsonaro de chamar embaixadores para disseminar informações falsas sobre as eleições no país “pode configurar crime eleitoral e abuso de poder”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos