Campanha de Bolsonaro usa imagem de Madre Teresa de Calcutá contra Lula

Jair Bolsonaro (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)
Jair Bolsonaro (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)

A campanha de reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) usou uma inserção com imagens da Madre Teresa de Calcutá para atacar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na propaganda eleitoral.

A fala da missionária católica canonizada como santa trata sobre aborto, tema delicado para a campanha petista.

Na inserção do atual governante, Madre Teresa condena a prática. A opinião dela é comparada com a de Lula que, em abril deste ano, defendeu que toda mulher pudesse ter direito ao aborto por ver o tema como “uma questão de saúde pública”.

“Madre Teresa de Calcutá nos ensinou sobre o aborto”, diz um narrador, seguido pela fala da religiosa: “E se uma mãe pode assassinar seu próprio filho em seu próprio ventre, o que falta a nós para matarmos uns aos outros?”.

O mesmo narrador afirma que Lula “defende o aborto” e usa trechos das declarações do petista sobre o tema.

“E a madame ela pode fazer um aborto em Paris (…) Aqui no Brasil ela não faz porque é proibido. Quando, na verdade, deveria ser transformado numa questão de saúde pública e todo mundo ter direito (…) Essa pauta da família, a pauta dos valores é uma coisa muito atrasada”, diz Lula.

Nesta sexta-feira (9), Lula deve se encontrar com lideranças evangélicas. A campanha petista tem enfrentado dificuldades de inserção com o setor.

Segundo informações do colunista Igor Gadelha, do portal Metrópoles, a expectativa é que, quando questionado pelos religiosos sobre aborto, o ex-presidente responda ser, pessoalmente, contra a prática.

Lula deve ressaltar que é pai, avô e bisavô e que não é a favor da interrupção da gravidez. O candidato quer explicar que o que defende é que as pessoas pobres que forem “vítimas de aborto” possam ser tratadas na rede de saúde.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)