Campanha de Bolsonaro usa vídeo de Neymar como se jogador pedisse voto

Jogador, já que se encontra na Europa, não acompanhou visita da campanha de Bolsonaro ao Instituto Neymar. (Foto: REUTERS/Benoit Tessier)
Jogador, já que se encontra na Europa, não acompanhou visita da campanha de Bolsonaro ao Instituto Neymar. (Foto: REUTERS/Benoit Tessier)
  • Fábio Faria usa vídeo de Neymar como conteúdo de campanha de Jair Bolsonaro;

  • Jogador, no entanto, não declarou voto nem fez comentários sobre as eleições;

  • Na publicação, o atleta agradece a visita de Bolsonaro ao Instituto Neymar, em SP.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, usou um vídeo de Neymar como conteúdo de campanha eleitoral de Jair Bolsonaro (PL), apesar do jogador de futebol não ter declarado em que votará nem ter feito qualquer comentário relacionado à corrida presidencial deste ano.

O vídeo em questão exibe o atleta agradecendo a visita do candidato à reeleição, da primeira-dama Michelle Bolsonaro e do candidato ao governo de SP, Tarcísio de Freitas, ao Instituto Neymar, localizado na Praia Grande (SP), que presta assistência a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Bolsonaro cumpriu, nesta quarta-feira (28), agenda na Baixada Santista.

"Passando para agradecer a visita ilustre de vocês, queria muito estar junto, mas infelizmente estou longe. Da próxima vez estarei junto. Espero que vocês aproveitem essa visita ao Instituto que é o meu maior gol que eu fiz na vida e eu estou muito feliz que vocês estão aí", diz Neymar, que se encontra na Europa.

Na publicação, Faria escreve a seguinte legenda: “Todos de verde amarelo, com a camisa da Seleção, para votar no nosso capitão!”, dando a entender a existência de um apoio ao presidenciável.

Neste ano, circulou nas redes sociais um vídeo em que Neymar supostamente defendendo o voto em Bolsonaro. A publicação, no entanto, é de 2014, época em que o jogador apoiou o candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB). Buscas nas redes do jogador não identificaram registros de publicações em apoio à candidatura de Jair Bolsonaro neste ano. Em 2018, ele também se absteve de opiniões políticas.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: