Campanha de Lula admite segundo turno e evita discurso de “voto útil”

Na última pesquisa Datafolha, Lula tem 45% das intenções de voto e oscilou para baixo; Bolsonaro tem 32% (Foto: MICHAEL DANTAS/AFP via Getty Images)
Na última pesquisa Datafolha, Lula tem 45% das intenções de voto e oscilou para baixo; Bolsonaro tem 32% (Foto: MICHAEL DANTAS/AFP via Getty Images)

Depois do resultado da pesquisa Datafolha, divulgada na última quinta-feira (1º), a campanha do ex-presidente Lula (PT) deve evitar a ideia de “voto útil” e entende que disputa deve ficar para o segundo turno.

Segundo informações de Gerson Camarotti, no portal g1, os coordenadores da campanha petista já entendem que a disputa tende a ir para o segundo turno.

No levantamento Datafolha mais recente, Lula aparece com 45% das intenções de voto, com baixa de dois pontos percentuais, dentro da margem de erro. Jair Bolsonaro (PL) ficou estagnado em 32%, enquanto Ciro Gomes (PDT) atingiu 9% e Simone Tebet (MDB), 5%.

Com o resultado, Lula teria 48% dos votos válidos. Mesmo assim, a ideia da campanha, segundo Gerson Camarotti, seria a de que evitar a ideia de insistir no “voto útil”, visto que Ciro e Tebet cresceram. Para ter o apoio dos dois em um eventual segundo turno, o petista deve evitar ataca-los.

A estratégia de reforçar o “voto útil” não funcionou até o momento, segundo as pesquisas. “Com esse cenário, não podemos mais insistir nesse discurso de voto útil no primeiro turno. Isso só destruiria pontes com Ciro e Simone”, declarou um integrante da campanha petista a Camarotti.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)