Campanha de Lula vê Ciro a serviço de Bolsonaro

Campanha de Lula entende que Ciro Gomes tem apelado para ataques baixos contra o petista, como falar da saúde dele (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
Campanha de Lula entende que Ciro Gomes tem apelado para ataques baixos contra o petista, como falar da saúde dele (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)

Membros da campanha do ex-presidente Lula (PT) entendem que Ciro Gomes (PDT) está focando os ataques no petista, de modo a prestar um serviço para Jair Bolsonaro (PL). A informação foi revelada pela jornalista Andréia Sadi, do portal g1.

Pessoas próximas a Lula têm dialogado com o presidente do PDT, Carlos Lupi, para criticar a estratégia adotada por Ciro Gomes. Membros da campanha petista entendem que ataques à saúde física e mental de Lula são um desserviço.

Para pessoas próximas a Lula, Ciro poderia tirar votos do petista ao apresentar propostas, o que seria legítimo, mas avaliam que ele optou por agir “como uma linha auxiliar de Bolsonaro”, segundo Andréia Sadi.

Lula não tem atacado Ciro, também pela estratégia de atrai-lo para um eventual segundo turno – o pedetista, no entanto, reforça que não apoiará o ex-presidente, nem mesmo em uma disputa com Jair Bolsonaro.

No debate da TV Bandeirantes, Lula fez um aceno a Ciro, mas a campanha entende que, em resposta, recebeu uma “bofetada”.

Os ataques de Ciro contra Lula tem sido frequentes. Na última segunda-feira (5), por exemplo, o pedetista esteve no programa Pânico, da Jovem Pan, e voltou a colocar em dúvida a saúde do ex-presidente, ao dizer que nunca viu “Lula tão enfraquecido, tão debilitado psicologicamente”.

Com os ataques, membros da campanha de Lula defendem que o ex-presidente, líder nas pesquisas, já defenda o voto útil, buscando o eleitor de Ciro para tentar a vitória em 1º turno. Ao g1, um aliado de Lula afirmou que “acabou a boa vizinhança” em relação ao pedetista.