Campanha Natal Sem Fome é lançada com protesto na Praia de Copacabana

·2 min de leitura

Com um protesto na Praia de Copacabana, a ONG Ação da Cidadania, lançou neste domingo, a campanha “Natal sem Fome”. O objetivo é arrecadar R$ 30 milhões em doações para levar alimento para 600 mil famílias em todo o país. O ato chamou a atenção para o agravamento da fome e a falta de políticas públicas para combater a insegurança alimentar.

Segundo a ONG, a passeata contou com cerca de 300 lideranças dos comitês da entidade e foi marcada pelo barulho de carrinhos de compras vazios sendo empurrados ao som de um bumbo com a marcação de uma marcha fúnebre. Havia, ainda, grupos com cartazes exibindo os preços abusivos dos alimentos.

Hoje, o Brasil tem 19 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar grave, segundo a Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan).

Nesta edição, a Ação da Cidadania faz a releitura de uma das histórias contadas por seu fundador Herbert de Souza, o Betinho, conhecida como a “Fábula do Beija-Flor”. Nela, o pássaro é questionado ao tentar apagar um incêndio na floresta levando água no bico. Ele tem consciência de que sozinho não consegue, mas dá o exemplo que se cada animal da floresta fizer a sua parte, o fogo vai cessar.

— O Natal Sem Fome simboliza a nossa luta e esperança por dias melhores para a população que vem sofrendo com a falta de comida. A expectativa é que essa seja a maior campanha da história da ONG, esperamos arrecadar pelo menos R$ 30 milhões para conseguir levar alimento para 600 mil famílias em todo o país — explica Rodrigo “Kiko” Afonso, diretor-executivo da Ação da Cidadania.

O grafite, arte das ruas que ilustra as imagens do beija-flor, também foi outra ação na orla. Os desenhos marcam as desigualdades que o país vive hoje, mas também apontam caminhos para resolver o problema que nós criamos: a fome. Toda a identidade visual da campanha foi idealizada pelo artista plástico Marcelo Ment. Crianças também participaram de oficinas de pintura.

Nesse sábado, Dia Mundial da Alimentação, a Ação da Cidadania realizou uma projeção nos Arcos da Lapa para narrar a fábula, com mensagens sobre a importância da solidariedade.

— A fome não tem vacina. A cura só vem através das políticas públicas. Por isso a gente pede que cada um dê asas a sua solidariedade e nos ajude, porque quem tem fome, tem pressa. A nossa meta é arrecadar seis mil toneladas de alimentos em todo o país para distribuir para 2,5 milhões de pessoas — reforça Daniel Souza, presidente do Conselho da Ação da Cidadania.

De acordo com a ONG, cada real doado será transformado em um prato de comida. As doações devem ser realizadas, até dezembro, pela internet, na página oficial da campanha: natalsemfome,org.br.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos