Campo Grande antecipa ao menos 4 feriados para conter a Covid

WESLEY FARAÓ KLIMPEL
·3 minuto de leitura

CAMPO GRANDE, MS (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de Campo Grande vai antecipar ao menos quatro feriados para a semana entre segunda-feira (22) e quinta (25) a fim de diminuir a circulação de pessoas na capital de Mato Grosso do Sul e assim evitar o contágio de coronavírus. Ainda está em negociação com o Governo de Mato Grosso do Sul o adiantamento de um feriado estadual para somar cinco dias úteis sem atividades. Adicionando o fim de semana posterior, serão sete dias de feriadão. Para este sábado (20) e domingo (21), o que vale é o decreto estadual, o que permite o funcionamento de vários empreendimentos. Como a gestão Marquinhos Trad (PSD) só pode alterar datas de feriados municipais, serão antecipados o dia do padroeiro da capital, Santo Antônio (13/6), e o aniversário de Campo Grande (26/8), tanto deste ano quanto de 2022. A negociação com o governo estadual envolve o aniversário de Mato Grosso do Sul (11/10). A decisão foi aprovada em sessão extraordinária da Câmara Municipal desta sexta (19). Independentemente da antecipação do feriado estadual, a prefeitura restringiu uma série de atividades durante os sete dias, permitindo apenas o funcionamento de práticas essenciais. Logo após a reunião do Comitê de Enfrentamento ao coronavírus desta quinta (18), foi divulgado a antecipação de cinco feriados, mas envolvendo também opções nacionais, como Independência do Brasil (7/9) e Proclamação da República (15/10). A estratégia é semelhante à da gestão Bruno Covas (PSDB), em São Paulo, que divulgou nesta quinta a antecipação de cinco feriados a partir de sexta (26), formando um feriadão de dez dias. Para conter o coronavírus em Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) estabeleceu toque de recolher entre 20h e 5h desde domingo (14) e com validade até 27 de março. Na capital, há barreiras sanitárias nos quatro principais acessos, das 7h às 17h, e agentes desinfectam os veículos e medem a temperatura dos ocupantes. Campo Grande obteve nesta quinta um novo lote com 20 mil doses da vacina Coronavac e começou nesta sexta a imunização de idosos com 74 anos ou mais. De acordo com a Secretaria de Saúde municipal, 55.430 pessoas já foram imunizadas, das quais 25.434 receberam a segunda dose. O estado de Mato Grosso do Sul tem 347 vagas em UTIs para adultos, e 373 internados com suspeita ou confirmação de infecção -a taxa de ocupação gira em torno de 107%. Em Campo Grande, o índice beira os 100%. De acordo com a Secretaria de Saúde estadual, nesta sexta, são ao menos 3.775 óbitos por causa da Covid e 200 mil casos confirmados. Em outros estados do Centro-Oeste, a situação também é crítica. De acordo com levantamento do jornal Folha de S.Paulo, Goiânia criou mais 17 leitos em uma semana, mas isso não foi suficiente para desafogar os hospitais. De 98% na última semana, o índice de ocupação chegou a 99% nessa terça. No estado, a ocupação se mantém em 98%, como na última semana. Em Goiás, há ao menos 9.976 óbitos. Já em Cuiabá e na região da Baixada, os hospitais estão com 92,2% de ocupação, ligeiro recuo em relação aos 95% da última semana. Dos 258 leitos (incluindo municipais e federais), 238 estavam em uso. A média é inferior à do estado, que ficou em 94,8% (475 internados em UTIs adulta e pediátrica). Em Mato Grosso, há ao menos 6.574 mortes.