Canadá compra 88 caças F-35 americanos, seu maior pedido em 30 anos

O governo do Canadá confirmou, nesta segunda-feira (9), a compra de 88 caças F-35 americanos para substituir sua frota obsoleta, uma transação avaliada em 19 bilhões de dólares canadenses (US$ 14,2 bilhões).

O pedido, que representa o investimento mais alto nos últimos 30 anos, foi anunciado em março do ano passado pelo governo canadense.

"Este projeto ganha uma importância ainda maior no momento em que nosso mundo fica mais sombrio, com a invasão ilegal e injustificável da Ucrânia pela Rússia e a atitude cada vez mais dominante da China na região Indo-Pacífica", explicou a ministra da Defesa do Canadá, Anita Anand, em entrevista coletiva.

"É hora de garantir a defesa de nosso país, incluído o Ártico", acrescentou a ministra.

O acordo obtido com Washington e com os fabricantes americanos Lockheed Martin e Pratt & Whitney prevê que os primeiros aviões sejam entregues em 2026, e a totalidade da frota entre 2032 e 2034.

No curso dos últimos meses, outros países como Alemanha e Suíça firmaram contratos de caças F-35, considerado o avião de combate mais eficiente na atualidade.

"Confirmo que o Canadá está comprando o melhor caça do mercado pelo melhor preço", detalhou Anand.

No passado, o Canadá adquiriu com frequência equipamento militar dos Estados Unidos, o que lhe permite estar em sintonia com seus aliados de Otan e Norad, a organização de defesa norte-americana.

No entanto, ao chegar ao poder em 2015, o primeiro-ministro Justin Trudeau chegou a afirmar que não compraria os F-35 americanos devido ao alto custo dos mesmos.

ast/led/cjc/db/rpr/mvv