Canadá hasteia bandeiras a meio mastro por crianças mortas em antigo internato

·1 minuto de leitura
Cerca de 150.000 crianças ameríndias, mestiças e inuítes foram matriculadas à força para essas escolas, onde foram separadas de suas famílias, de sua língua e de sua cultura

O Canadá hasteou suas bandeiras a meio mastro neste domingo (30), em sinal de luto pela descoberta dos restos mortais de 215 crianças aborígines no local onde existia um antigo internato na Columbia Britânica.

"Para honrar as 215 crianças que perderam a vida no antigo internato de Kamloops e as crianças indígenas que nunca voltaram para casa, os sobreviventes e suas famílias, pedi que as bandeiras da Torre da Paz (em Ottawa) e dos edifícios federais sejam hasteadas a meio mastro", anunciou o primeiro-ministro, Justin Trudeau, no Twitter.

Vários municípios, inclusive a metrópole econômica de Toronto, também anunciaram a intenção de fazer o mesmo.

A descoberta dos restos das 215 crianças, "algumas das quais tinham apenas três anos", gerou comoção no Canadá, particularmente nas comunidades indígenas.

Os restos mortais foram localizados por um especialista que usou um georradar na localização de um antigo colégio interno perto de Kamloops (Columbia Britânica), que tinha sido administrado pela Igreja Católica.

Estas instituições, criadas há mais de um século, foram projetadas para afastar as crianças aborígines de suas comunidades e assimilá-las à cultura dominante.

Cerca de 150.000 crianças ameríndias, mestiças e inuítes foram recrutadas à força em mais de 130 internatos em todo o país, onde foram afastadas de suas famílias, sua língua e sua cultura.

Uma comissão nacional de investigação qualificou o sistema de "genocídio cultural".

"Já disse que os internatos foram um genocídio do nosso povo. Este é outro exemplo", disse neste domingo o chefe da Assembleia das Primeiras Nações, Perry Bellegarde, à CTV.

ps/rle/mps/yow/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos