Canadá realizará testes de covid-19 em sua fronteira terrestre a partir de segunda

·1 minuto de leitura
Centro de testes de covid-19 em Ottawa, Canadá, em 23 de março de 2020

Preocupado com o aumento da disseminação das variantes da covid-19, o Canadá vai impor testes de diagnóstico em sua fronteira terrestre com os Estados Unidos a partir de 22 de fevereiro, que atualmente só é acessível para viagens "essenciais", anunciou Ottawa neste sábado (20).

"A partir de 22 de fevereiro, a menos que sejam isentos, os viajantes que entrarem no Canadá através da fronteira terrestre serão obrigados a realizar um teste com um kit de coleta própria", disse a Agência de Saúde Pública do Canadá em comunicado.

O Canadá e os Estados Unidos anunciaram na sexta-feira a prorrogação até 21 de março do fechamento de sua fronteira comum para viagens não essenciais.

Os kits, com instruções, serão disponibilizados nos centenas de pontos de entrada por terra e os testes poderão ser realizados em um centro especializado ou no local de quarentena do viajante, explicou a agência.

Os centros de detecção funcionarão a partir de 22 de fevereiro em cinco das principais passagens da fronteira e, a partir de 4 de março, em outras 11.

Outro exame obrigatório deverá ser feito no 10º dia da quarentena de 14 dias.

Os viajantes que chegarem ao Canadá de avião terão que passar por uma quarentena de três dias em um hotel às próprias custas, enquanto aguardam os resultados de seus testes.

Em caso de resultado negativo, devem permanecer em quarentena por um total de 14 dias em casa e, se for positivo, em um posto de saúde público.

No Canadá, foram registrados mais de 840 mil casos de covid-19 desde o início da pandemia e mais de 21 mil mortes, conforme dados deste sábado.

ps/roc/dg/dga/ic