Canal de Suez: cargueiro é desencalhado, e circulação de navios é retomada

·2 minuto de leitura
The British Broadcasting Corporation

Depois de quase uma semana de uma enorme operação de desencalhe, o cargueiro Ever Given finalmente destravou a circulação no Canal de Suez, nesta segunda-feira (29/3).

Segundo disseram as autoridades do canal à agência Reuters, o tráfego por Suez - que faz a rota mais curta entre a Ásia e a Europa é uma das rotas comerciais mais movimentadas do mundo - pôde, então, começar a ser retomado. Havia nesta segunda-feira ao menos 369 embarcações na fila, esperando para cruzar o canal, mesmo depois de várias empresas terem redirecionado parte de seus navios para outras rotas.

A operação de desencalhe do Ever Given (que tem comprimento semelhante à altura do edifício americano Empire State) contou com dias de trabalho de diversos rebocadores.

Peter Berdowski, CEO da empresa de resgate holandesa Boskalis, afirmou que o Ever Given voltou a flutuar às 13h05 GMT (10h05 no horário de Brasília), "portanto deixando livre novamente a passagem pelo Canal de Suez".

Ever Given
O Ever Given desencalhou e liberou a passagem por Suez, mas normalização do tráfego deve levar dias

O Ever Given foi levado a uma localidade fora do canal para investigações e inspeções sobre o episódio.

Assim que o canal foi liberado, os rebocadores buzinaram, em comemoração.

O presidente do Egito, Abdul Fattah al-Sisi, agradeceu os egípcios por esforços em "por fim à crise" no canal, que conecta o Mar Vermelho ao Mediterrâneo.

O correspondente de negócios da BBC Theo Leggett lembra, porém, que as perturbações no comércio global não se encerrarão nesta segunda-feira, ante a enorme fila de navios esperando para atravessar Suez. Acredita-se que a normalização do tráfego ainda leve vários dias, com reflexos nos preços e na disponibilidade de produtos ao redor do mundo.

O Ever Given, que pesa 200 mil toneladas, encalhou na terça-feira passada, em meio a fortes ventos e a uma tempestade de areia que atrapalhou a visibilidade.

Para resgatá-lo, a empresa Boskalis empregou uma equipe de especialistas, que começou primeiro libertando a popa e depois a proa. Foi necessário remover mais de 230 mil metros cúbicos de areia para desencalhá-lo.

No domingo, autoridades do canal haviam se preparado para remover os cerca de 18 mil contêineres a bordo da embarcação, de modo a diminuir seu peso. Os contêineres carregam produtos de todo tipo, e o valor de seguro da carga é estimado em centenas de milhões de dólares.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!