Candidata à Presidência, Soraya Thronicke diz que não irá votar no segundo turno: 'por convicção'

Candidata à Presidência da República no primeiro turno, a senadora Soraya Thronicke (União-MS) não irá votar neste domingo. Segundo sua assessoria, ela estará viajando na data, fora do Mato Grosso do Sul, e optou por não ir às urnas por convicção.

Vídeo: presidente da CNBB reforça fala de Papa Francisco e critica violência nas eleições

Crime: PF apreende R$ 3 milhões em operação contra caixa dois no Amazonas

Por não votar, a senadora do Mato Grosso do Sul deverá justificar sua ausência e pagar uma multa de R$ 3,51. Ela afirma ainda que respeitará o resultado do pleito e fara oposição a despeito de quem for o vencedor.

No dia após o primeiro turno, em uma publicação nas redes sociais, Soraya descartou uma aproximação com Luiz Inácio Lula da Silva ou Jair Bolsonaro (PL). A senadora pelo Mato Grosso do Sul recebeu pouco mais de 600 mil votos, o equivalente a 0,51% do total.

'Vara curta', 'O que é, o que é': falas de Soraya no debate viram memes nas redes

"Nenhum desses bandidos merece o meu apoio", disse Soraya. A afirmação foi direcionada a um seguidor, que cobrara um posicionamento por parte dela. "A semeadura é facultativa, a colheita é obrigatória. Boa sorte, Brasil", escreveu Thronicke. "Que papo de isentão, Soraya. Não me faça perder o crush que eu tenho por ti", respondeu o apoiador.

Eleita em 2018 na onda bolsonarista, a senadora chegou a associar o próprio nome ao do então candidato do PSL, que acabou por vencer o pleito presidêncial. Porém, os dois acabaram rompendo, e as trocas de farpas foram constantes durante a campanha, inclusive com embates diretos nos debates.