Candidata presidencial do União convidou ex-ministro da Defesa de Bolsonaro para ser vice

SÃO PAULO, SP, 02.08.2022 - COLETIVA UNIÃO BRASIL - coletiva de Imprensa do presidente do União Brasil, Luciano Bivar, e da Senadora soraya Thronicke, na sede do partido. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 02.08.2022 - COLETIVA UNIÃO BRASIL - coletiva de Imprensa do presidente do União Brasil, Luciano Bivar, e da Senadora soraya Thronicke, na sede do partido. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ex-ministro da Defesa, o general Fernando Azevedo e Silva foi convidado pela senadora Soraya Thronicke (MS) para ser seu vice na candidatura à Presidência da República pelo União Brasil.

A proposta foi feita nesta quinta-feira (4), após o Podemos ter recusado a possibilidade de uma coligação. O general recusou, contudo, pressionado pela família. Soraya então optou pelo economista Marcos Cintra para o posto.

Azevedo foi demitido por Jair Bolsonaro (PL) em março do ano passado, no mesmo processo que levou à troca dos comandantes das três forças militares. A avaliação na época era que o general resistia a endossar os discursos do presidente contra as instituições e o sistema de voto.

A ideia da candidata, com a indicação do general para vice, era fazer um aceno aos militares e ao eleitorado bolsonarista. Por ser militar, Azevedo está dispensado, segundo a lei, de filiar-se a partido seis meses antes da eleição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos