Candidata provoca racha em partido de Bolsonaro

A jornalista Joice Hasselmann é candidata a deputada federal pelo PSL (Henrique Barreto/Futura Press)

Ex-âncora da TVEJA e candidata a deputada federal pelo PSL, Joice Hasselmann provocou mal estar no partido de Jair Bolsonaro. A confusão teve início quando ela disse em um vídeo ao vivo que a sua é uma das “únicas candidaturas” para Câmara dos Deputados apoiadas de fato pelo presidenciável.  A informação é do BuzzFeed News.

Posteriormente Joice apagou o vídeo, mas como era de se esperar, o estrago já estava feito. Militantes do partido gravaram o vídeo e compartilharam por grupos de WhatsApp e Joice Hasselmann virou o foco da discussão. A candidata foi alvo de uma série de xingamentos e alguns defenderam até a expulsão dela do partido. Um dos mais exaltados foi o ex-ator pornô e militante de extrema direita, Alexandre Frota.

Em seu perfil no Twitter, Frota chegou a chamar Joice Hasselmann de “biscate” e disse que ela não valia nada. Ele também afirmou que ela havia recebido R$ 100 mil do fundo eleitoral da direção nacional do partido. O tuíte foi posteriormente apagado pela equipe do candidato.

Merenda em SP, Pronatec e PP gaúcho: erros de Ana Amélia na Globonews
Cabo Daciolo entra com pedido no TSE por voto em cédulas
Casas Bahia não vão suspender vendas a eleitores de Ciro

Com a crise instalada, Joice Hasselmann tentou amenizar a situação e disse que se enganou no vídeo. “Não fui muito feliz na forma que coloquei o vídeo”, disse Joice. “[É um] risco [que se corre] por ser transparente. De vez em quando fala bobagem, tropeça na língua, mas seguimos em frente”, disse em entrevista ao BuzzFeed. Joice ainda afirmou que irá processar Frota.

Ela também confirmou que recebeu R$ 100 mil do fundo eleitoral, mas ainda não usou os recursos. O fundo eleitoral é um ponto polêmico na política interna do PSL, já que Bolsonaro costuma criticar a criação do fundo partidário e sua utilização.