Candidatas acusam presidente do Solidariedade-DF: "Passou a mão e tentou beijar à força"

Candidatas acusam Hélio José de assédio - Foto: MOREIRA MARIZ/AGÊNCIA SENADO
Candidatas acusam Hélio José de assédio - Foto: MOREIRA MARIZ/AGÊNCIA SENADO
  • Candidatas acusam presidente do Solidariedade no Distrito Federal de assédio sexual

  • Elas relataram que ele as beijou e passou a mão em seus corpos durante gravação de campanha eleitoral

  • O ex-senador Hélio José negou as acusações e afirmou que nem conhecia as denunciantes

Duas candidatas do Solidariedade-DF denunciaram o presidente do partido na região por assédio sexual. O ex-senador Hélio José teria cometido o crime em uma gravação de campanha eleitoral, na última terça-feira (23). As informações são do portal Metrópoles.

Viviane Alves Rodrigues Freitas, candidata a deputada federal, e Marly Bezerra de Medeiros, postulante ao posto de deputada estadual, afirmaram que Hélio tentou "beijar à força" e "passou a mão" em suas partes íntimas.

“Fui chamada em uma sala para gravar um vídeo com ele, local em que não poderia entrar mais ninguém. No cômodo, estávamos nós dois e uma outra candidata do partido para a gravação. Ele começou a passar a mão nas minhas costas, na minha bunda, e eu tentando sair da situação. Até que, em determinado momento, ele tentou me beijar à força”, relatou Viviane.

O crime teria acontecido no Setor Hoteleiro Sul, durante a gravação de peças partidárias. As investidas de Hélio teriam ocorrido após ele chamar as candidatas para passar "orientações" sobre a campanha.

“Assim que eu cheguei, estiquei minha mão para me apresentar e ele me puxou, tentando me beijar na boca. Na hora virei o rosto. Quando fui embora, tentei cumprimentá-lo novamente e ele repetiu o ato de tentar me beijar. Fiquei muito chateada”, relatou Marly.

Dona de uma casa de swing para casais, Viviane relatou que tentou impedir o assédio de Hélio, mas não teve sucesso.

“Ele veio até mim, no meio de todos os outros candidatos, e falou: ‘Essa é a minha deputada, que vai promover a alegria dos homens’. Tentei desconversar, ao dizer que era para favorecer o casal. E, novamente, ele tentou me beijar.”

Resposta do acusado

Em contato com o Metrópoles, Hélio José negou as acusações. Ele chegou a enviar gravações da campanha, nas quais aparecem as denunciantes.

"Essas denúncias não têm procedência, e não há nada que me desvirtue. Eu estava o tempo inteiro acompanhado de outras pessoas, inclusive de mulheres, como uma candidata que estava gravando os vídeos. Até então, eu nem conhecia essas duas mulheres”, disse.

O caso foi levado à polícia e está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher 1 (Deam 1) da Asa Sul.