Candidato à presidência do Barcelona quer retorno de Guardiola ao clube

Em crise política há meses, o Barcelona precisará esperar até 2021 para conhecer o substituto de Josep Maria Bartomeu. Caso esse posto venha a ser ocupado pelo ex-presidente Joan Laporta, um dos caminhos para sair da turbulência pode ser o retorno de outro velho conhecido: Pep Guardiola.

— Estou trabalhando para me apresentar como candidato presidencial. Já fui presidente antes e estou animado para retornar. A situação em 2021 será dramática, e nós teremos que revertê-la. Estou trabalhado com pessoas em que confio — afirmou Laporta ao canal TV3:

— Gostaria muito que o Guardiola voltasse. Mas ele está no City, e essa decisão somente ele pode tomar. Ele é uma referência no Barcelona, e muitos calatães gostariam que ele treinasse o time novamente. No momento certo, vou falar com a pessoa que acho que deve comandar o Barça a partir de 2021.

Laporta foi presidente do clube catalão entre 2003 e 2010. Durante o período, promoveu Guardiola ao comando técnico do time principal, em 2008. Juntos, eles ganharam os troféus mais relevantes do mundo da bola, entre eles as seis taças que foram levantadas em 2009.

No ano seguinte, porém, Laporta foi substituído por Sandro Rossell. Já a trajetória de Pep no Barça se estendeu até 2012, antes de assumir o Bayern de Munique, da Alemanha.

O contrato atual do treinador com o Manchester City vai até meados de 2021, o que poderia levá-lo de volta ao Barcelona já no ano que vem. Com a suspensão de dois anos da Liga dos Campeões imposta ao City por violação do fair play financeiro da Fifa, o futuro do técnico está ainda mais em aberto.

Nosso objetivo é criar um local seguro e atraente para os usuários se conectarem a interesses e paixões. Para melhorar a experiência de nossa comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários dos artigos.