Comércio, defesa e meio ambiente centrarão visita de Santos ao Brasil

Bogotá, 16 mar (EFE).- O comércio, o investimento, a cooperação em defesa e segurança e o meio ambiente serão os temas centrais que o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, tratará com o presidente Michel Temer na visita oficial que fará na próxima terça-feira a Brasília.

Também estarão na agenda assuntos como cooperação amazônica, desenvolvimento rural, agricultura familiar e desenvolvimento fronteiriço, informou nesta sexta-feira a chancelaria colombiana em comunicado.

Colômbia e Brasil avançaram significativamente na cooperação em segurança e defesa, principalmente na luta contra o crime transnacional organizado e a retirada humanitária de minas, acrescentou a nota.

No âmbito comercial, se fará ênfase na promoção do comércio e no investimento bilateral, especialmente com as oportunidades oferecidas pelo Acordo de Complementação Econômica ACE-72, assinado entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, todos membros do Mercosul, e a Colômbia.

Fontes oficiais brasileiras disseram à Agência Efe em Brasília que os presidentes também dialogarão sobre a situação da Venezuela e, em particular, o impacto em ambos países da onda imigratória causada pela profunda crise nessa nação vizinha.

Santos deve chegar na segunda-feira à noite ao Brasil, mas a agenda oficial começará no dia seguinte quando será recebido pelo presidente Temer no Palácio do Planalto.

A chancelaria colombiana detalhou que Santos presidirá o Fórum Empresarial, que terá a presença de diretores-executivos de empresas nacionais com presença significativa no Brasil e um grande número de investidores brasileiros com interesses na Colômbia.

Além disso, o presidente colombiano participará da conferência "O poder do investimento na primeira infância para o desenvolvimento com igualdade".

Na visita oficial, Santos estará acompanhado da chanceler María Ángela Holguín, e dos ministros da Defesa, Luis Carlos Villegas; da Agricultura, Juan Guillermo Zuluaga; do Comércio, Indústria e Turismo, María Lorena Gutiérrez, e do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Luis Gilberto Murillo, além de uma delegação de empresários colombianos. EFE