Candidato à Polícia Civil morre após teste de aptidão física no RN

·1 min de leitura
Foto: Reprodução/Foto: José Aldenir/Agora RN
Foto: Reprodução/Foto: José Aldenir/Agora RN

Um candidato do concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte morreu depois de passar mal durante o Teste de Aptidão Física (TAF), nesta quarta-feira (1).

O homem, que não teve o nome divulgado, se sentiu mal durante uma corrida. A Polícia Civil informou que ele recebeu atendimento médico no local e foi encaminhado para a UPA de Cidade Esperança, onde morreu durante a madrugada.

O órgão divulgou também que o candidato era do estado de Sergipe e que havia apresentado exames médicos que atestaram que ele estava apto para passar pelo teste.

Durante o TAF, os candidatos são submetidos a quatro testes: elevação na barra fixa, abdominais, salto horizontalmente e, por fim, corrida de 2.100 metros, que deve ser finalizada em até 12 minutos. Quem não falha em qualquer um desses testes é reprovado.

O edital do concurso público da Polícia Civil do RN foi publicado em novembro de 2020. São ofertadas 301 vagas, todas de nível superior: 47 vagas para delegado, 230 para agente de polícia e 24 para escrivão.

Por conta da pandemia, as provas escritas foram adiadas e só foram realizadas em julho de 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos