Candidato de esquerda aumenta vantagem para eleição no México, aponta pesquisa

Por Christine Murray
Candidato à Presidência do México Andrés Manuel López Obrador durante evento na Cidade do México 17/12/2017 REUTERS/Ginnette Riquelme

Por Christine Murray

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O candidato presidencial mexicano de esquerda Andrés Manuel López Obrador ampliou para 14 pontos sua vantagem em uma pesquisa de opinião encerrada na semana passada, uma vez que uma desavença entre seus opositores sobre acusações de irregularidades financeiras pesou a seu favor.

López Obrador tem 35 por cento de apoio para a eleição de 1º de julho, de acordo com o levantamento da empresa Parametria, publicado pela Reuters nesta quarta-feira antes de uma divulgação mais ampla.

Uma pesquisa feita pela mesma empresa um mês antes o mostrava com 34 por cento das intenções e uma dianteira de 11 pontos percentuais.

López Obrador pareceu se beneficiar de uma briga pela segunda posição entre seus dois adversários, que passaram as últimas semanas trocando acusações de corrupção enquanto o ex-prefeito da Cidade do México se mantinha tranquilamente afastado da contenda.

"A briga pelo segundo lugar está prejudicando ambos", disse o fundador da Parametria, Francisco Abundis. "Para os cidadãos, estas disputas são muito cansativas".

Ainda na segunda posição, Ricardo Anaya, de uma coalizão de esquerda e direita, caiu de 23 para 21 por cento em relação à pesquisa anterior. O ex-ministro das Finanças José Antonio Meade, esperança do governista Partido Revolucionário Institucional (PRI), recuou pelo segundo mês consecutivo e viu seu apoio diminuir de 18 para 16 por cento.