Candidato populista à Presidência da Colômbia cancela atividades públicas por 'risco' de vida

O populista Rodolfo Hernández, candidato à Presidência da Colômbia, cancelou suas atividades públicas dez dias antes do segundo turno em que enfrenta o esquerdista Gustavo Petro porque sua "vida está em risco", anunciou ele nesta quinta-feira no Twitter.

Entrevista: 'Luta de classes' pode eclodir na Colômbia, alerta Hernández

Análise: Populista de direita surpreende e pode acabar se tornando presidente da Colômbia

Entenda: Por que a esquerda nunca chegou ao poder na Colômbia

"Para minha segurança e para garantir a possibilidade de uma eleição democrática em 19 de junho, tomei a decisão de cancelar todas as minhas aparições públicas entre agora e as eleições", tuitou o candidato milionário após uma entrevista coletiva em Miami, no estado americano da Flórida, onde foi para se reunir com membros da comunidade colombiana local. "Neste momento tenho certeza de que minha vida está em risco".

Durante a entrevista coletiva, Hernández, de 77 anos, denunciou que está sendo feita uma campanha contra ele.

— Eles estão planejando nos destruir com falsos testemunhos e com falsas testemunhas — disse ele, sem citar nomes. — Já fui alertado de que eles estariam tentando me matar.

Ele deu detalhes de como seria essa tentativa:

— Esse assassinato não será por chumbo, será por faca. Porque acontece que as pessoas vão para o aeroporto para me receber ou vamos para um salão e temos que entrar. E lá eles colocam quatro ou cinco que me protegem, mas quando há 500 empurrando, estão dizendo que vão me esfaquear.

Entenda posições: Esquerdista Petro e populista de direita Hernández concordam em legalizar maconha para uso recreativo na Colômbia

Segundo turno: Esquerda pode estar perto do teto no segundo turno da Colômbia, e direita apoiará populista

O ex-prefeito de Bucaramanga, que teve um crescimento relâmpago no primeiro turno da eleição, convencendo eleitores com seu discurso anticorrupção e seus informes diários de gestão por meio de transmissões nas redes sociais, viajou para a Flórida para conquistar os votos da importante comunidade local.

No Sul do estado há 100 mil cidadãos colombianos aptos a votar, dos quais metade foi às urnas no primeiro turno.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos