Candidato a premiê britânico, Sunak propõe cortes de impostos na conta de energia

Rishi Sunak em Rothesay

Por Andy Bruce

LONDRES (Reuters) - Rishi Sunak, atrás na corrida para se tornar o próximo primeiro-ministro do Reino Unido, prometeu nesta quarta-feira eliminar temporariamente os impostos sobre contas de energia pagas pelas famílias como parte de um "plano de inverno" para aliviar a crise no custo de vida.

O hiato de um ano no pagamento do imposto sobre valor agregado (IVA) nas contas de energia economizaria para a família média 160 libras (193 dólares), disse o ex-ministro das Finanças Sunak.

A promessa marca uma mudança de rumo para Sunak, que tem enfatizado repetidamente a necessidade de restaurar a disciplina nas finanças públicas do Reino Unido.

Três meses atrás, como ministro das Finanças, Sunak descartou cortar o IVA nas contas de energia porque não seria uma grande ajuda para as famílias. Nesta quarta-feira, sua equipe disse que era a "peça central" de seu plano de inverno.

"Esse corte de impostos temporário e direcionado dará às pessoas o apoio de que precisam, além de --decisivamente-- reduzir as pressões de preços", disse Sunak.

A saída de Sunak do gabinete no início deste mês ajudou a desencadear uma revolta que provocou pedido de renúncia do primeiro-ministro Boris Johnson após uma série de escândalos. Membros do Partido Conservador votarão em um sucessor, com um anúncio previsto para 5 de setembro.

A secretária de Relações Exteriores Liz Truss, favorita das casas de apostas para suceder Johnson, delineou uma gama mais ampla de cortes de impostos que Sunak classificou como irresponsáveis.

Truss, que na semana passada tinha uma vantagem de 24 pontos sobre Sunak entre os membros do Partido Conservador, de acordo com o YouGov, tem alertado repetidamente que os planos de Sunak levarão o Reino Unido à recessão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos