Candidato do PSL à Prefeitura de Búzios é alvo de ataque a tiros

Filipe Vidon
·2 minuto de leitura

O candidato à Prefeitura de Búzios, na Região dos Lagos do Rio, Tom Viana (PSL), de 49 anos, foi mais uma vítima de um ataque a tiros entre candidatos nas eleições 2020. A ação ocorreu na noite desta quinta-feira, por volta de 22h30, na RJ-102, na altura do bairro Campos Novos. A porta e o vidro do veículo blindado foram atingidos por vários disparos, mas ninguém ficou ferido. O caso está sob investigação ainda não se sabe se foi um crime político.

Em entrevista ao portal G1, a Polícia Civil informou que dois homens em uma moto emparelharam com o carro e atiraram contra o candidato, que voltava de um compromisso de campanha. Em um relato no Facebook, Viana afirmou que seu carro foi atingido por pelo menos cinco tiros. Após os disparos, os homens conseguiram fugir. O candidato do PSL foi atendido por agentes da Guarda Municipal e acompanhado até a delegacia para prestar depoimento.

Tom Viana é policial militar há 20 anos e relatou à polícia que nunca tinha sofrido uma tentativa de homicídio. O candidato disse ainda que não suspeita de nenhum mandante do crime, mas afirmou que vinha sofrendo ameaças desde quando começou a fazer denúncias ao Ministério Público sobre casos de corrupção envolvendo empresas fantasmas que prestam serviço para a Prefeitura de Búzios.

Em um vídeo publicado na página do diretório municipal do PSL, o presidente Roberto Novaes compartilhou que visitou Tom Viana na manhã desta sexta-feira e afirmou que o candidato ainda está muito abalado com o ataque.

"Estive aqui com o Tom Viana pela manhã, estou passando para confirmar que ele está bem, não aconteceu nada com ele, ele não foi ferido, não foi machucado, só está muito abalado pelo que ocorreu. Realmente é muito traumático e ele está sedado, tomou um calmante e está se recuperando", disse Novaes.

Em Magé, outro candidato que concorre nas eleições municipais deste ano foi vítima de tentativa de homicídio. Concorrendo por uma vaga como vereador, Kleison Sodré (PSL), de 44 anos, conhecido como Kleison Gatão, foi alvo de tiros por volta das 23h, em um posto de gasolina às margens da BR-116, em Magé. Ele estava acompanhando de um assessor, mas como o veículo também era blindado, ninguém se feriu.

Imagens de câmeras de segurança do posto de gasolina mostram Sodré estacionando no estabelecimento para abastecer um veículo prata blindado. Em seguida, os criminosos param ao lado e um homem armado dispara contra a porta do motorista.

Kleison é segundo sargento da Polícia Militar e se licenciou da função para disputar o cargo de vereador em Magé. O candidato é casado com a prima do deputado estadual Renato Cozzolino (PP), que disputa a Prefeitura de Magé.

A Polícia Civil segue investigando os dois casos para identificar os autores dos disparos. Procurado pela reportagem, o delegado não se pronunciou sobre a apuração da ocorrência.