Candidato socialista a presidenciais na França reúne 20.000 simpatizantes

O candidato às presidenciais pelo Partido Socialista francês, Benoît Hamon, em Paris, em 19 de março de 2017

O candidato socialista às presidenciais francesas, Benoît Hamon, na quarta posição nas pesquisas, reuniu 20.000 simpatizantes neste domingo em Paris para relançar sua campanha durante seu comício mais importante.

"Tudo começa hoje, tudo começa com vocês, tudo começa por vocês", disse, visivelmente emocionado, ante os aplausos de milhares de pessoas.

Após um enérgico início de campanha, o vencedor das primárias da esquerda não conseguiu decolar e espera dar um novo impulso com este comício, no qual atacou duramente seus adversários em um discurso ofensivo, social e ecológico.

Com semblante sério em alguns momentos, sobretudo durante o minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos atentados, Hamon quis recuperar altura, multiplicando as referências históricas, mencionando a gravidade da situação internacional ou expondo "sua visão da República e da França", segundo um diretor de sua equipe.

Particularmente ofensivo com seus adversários, Hamon denunciou o excesso de candidatos do "partido do dinheiro".

"O partido do dinheiro tem muitos candidatos nesta eleição. Este partido do dinheiro tem vários nomes, rostos, incluindo vários partidos", disse Hamon em referência ao ex-ministro da Economia do governo socialista, Emmanuel Macron, ao candidato da direita, François Fillon, e à lider da Frente Nacional, Marine Le Pen.