Candidatos ao governo do MS arrecadaram mais de R$ 20,7 milhões para campanhas

Os oito candidatos ao governo do Mato Grosso do Sul arrecadaram, juntos, R$ 20.755.074,86 até esta quinta-feira (1º). Marquinhos Trad (na foto), ex-prefeito de Campo Grande, conta com R$ 5,82 milhões. (Foto: Getty Images)
Os oito candidatos ao governo do Mato Grosso do Sul arrecadaram, juntos, R$ 20.755.074,86 até esta quinta-feira (1º). Marquinhos Trad (na foto), ex-prefeito de Campo Grande, conta com R$ 5,82 milhões. (Foto: Getty Images)
  • Candidatos ao governo do MS somam, juntos, R$ 20,7 milhões para investir em campanhas;

  • Marquinhos Trad (PSD) e Rose Modesto (União Brasil) são os com a maior verba;

  • Praticamente todo o dinheiro provém do Fundo Eleitoral.

Os oito candidatos ao governo do Mato Grosso do Sul arrecadaram, juntos, R$ 20.755.074,86 até esta quinta-feira (1º). Os dados foram publicados pelo DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que disponibiliza as informações financeiras dos concorrentes à eleição.

Praticamente toda a quantia (R$ 19,3 milhões) veio do Fundo Eleitoral, que sai dos cofres públicos e é repartido entre os partidos políticos. Ele foi criado em 2017 e é a principal fonte de financiamento das campanhas desde a proibição de doação por parte de pessoas jurídicas, decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2015.

Quem recebeu a parcela maior do montante foi Marquinhos Trad (PSD), ex-prefeito de Campo Grande, que dispõe de R$ 5,82 milhões. Desses, R$ 4,62 milhões vem do Fundo Eleitoral e R$ 1,2 milhão do Fundo Partidário - repasse anual que custeia não só as necessidades de campanha, como também atividades de rotina dos partidos. Das doações de pessoas físicas, Trad recebeu apenas R$ 15 mil, além de R$ 10 mil retirados de seu próprio bolso.

Em segundo lugar, está Rose Modesto (União Brasil), com R$ 5,6 milhões, provindos do Fundo Eleitoral. O partido da candidata - junção do antigo DEM com o PSL - é o que obteve o maior repasse para investir nas eleições deste ano.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Seguindo o ranking, aparece André Puccinelli (MDB), com R$ 5,5 milhões, também obtidos pelo Fundo Eleitoral. O ex-governador de Mato Grosso do Sul não declarou a quantia recebida por meio de doações de pessoas físicas.

Quanto os candidatos do MS arrecadaram

  1. Marquinhos Trad (PSD): R$ 5,82 milhões

  2. Rose Modesto (União Brasil): R$ 5,6 milhões

  3. André Puccinelli (MDB): R$ 5,5 milhões

  4. Eduardo Riedel (PSDB): R$ 2,16 milhões, sendo 85,17% do Fundão

  5. Giselle Marques (PT): R$ 1,5 milhão, do Fundão

  6. Capitão Contar (PRTB): R$ 233.107, de doações

  7. Adonis Marcos (Psol): R$ 213.285, do Fundão

  8. Magno de Souza (PCO): Não declarou à Justiça