Candidatos dão tom eleitoral a ato bolsonarista na Bahia

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - O ato do 7 de Setembro realizado no Farol da Barra, em Salvador, foi marcado pelo tom eleitoral e pela presença de candidatos aliados do presidente.

Em cima de um trio elétrico, o candidato a governador João Roma fez um discurso de 15 minutos com tom eleitoral e poucas referências à agenda de raiz golpista defendida por Bolsonaro.

Fez uma única referência indireta ao STF (Supremo Tribunal Federal): "Não será nenhum usurpador de toga que vai nos impedir de cultuar nossas tradições, nossos valores e crenças".

No chão, manifestantes carregavam cartazes com mensagens a favor do voto impresso e com a expressão "Supremo é o povo".

O deputado estadual Capitão Alden (PSC) disse que o ato apartado da cerimônia oficial foi para "não misturar a data patriótica com política".

"A divisão prejudicou o número de pessoas que poderiam ter vindo frequentar o espaço. Mas não tira o brilho", afirmou.