Candidatos do RJ saem às ruas e prometem saúde, alimentação e revitalizações

RJ: Candidatos percorreram as cidades do estado - Foto: REUTERS/Ricardo Moraes
RJ: Candidatos percorreram as cidades do estado - Foto: REUTERS/Ricardo Moraes
  • Candidatos ao governo do RJ cumprem agenda nas ruas e conversam com a população;

  • Promessas foram feitas nos âmbitos de infraestrutura, saúde, empregabilidade e combate à fome;

  • Marcelo Freixo, Cláudio Castro, Paulo Gamime e Eduardo Serra reforçaram propostas.

Faltando exatamente um mês para as eleições, os candidatos ao governo do Rio de Janeiro intensificaram a campanha eleitoral nas ruas do estado, conversaram com a população e fizeram promessas nos âmbitos de infraestrutura, saúde, empregabilidade e combate à fome.

Marcelo Freixo (PSB) foi um dos candidatos que reforçou suas propostas nesta quinta-feira (1º). Ao aparecer na Praça do Relógio, no Centro de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o pessebista prometeu revitalizar o entorno do Arco Metropolitano, de forma a atrair empresas e mais segurança.

"O Arco Metropolitano custou R$ 2 bilhões, hoje ninguém passa lá porque tem medo. (...) Vamos trazer empresas para o Arco Metropolitano, trazer emprego para esse povo que é trabalhador e quer oportunidade", defendeu.

Ele aproveitou para propor soluções para a área da saúde. "A gente vai garantir que o estado regule os leitos na fila dos Sisreg, vamos contratar médicos e contratar enfermeiros. Vamos tratar as pessoas com mais dignidade e vamos fazer o remédio chegar na casa das pessoas", completou.

O atual governador Cláudio Castro (PL) também teve a agenda cheia nesta quinta-feira. Na Central do Brasil, o candidato à reeleição e líder nas pesquisas prometeu abrir mais 30 unidades do restaurante popular em todo o estado com capacidade de oferecer três refeições diárias. Ele ainda garantiu reforços em programas de combate à fome e pobreza.

"Temos o RJ Alimento, milhões de refeições, o Café do Trabalhador, com 80 mil por dia, e os restaurantes. São 8, sendo 5 em parceria. E esse aqui (restaurante popular) será o maior da América Latina, com 3 mil almoços e cafés", apontou.

Em Campos dos Goytacazes, quem marcou presença foi Paulo Gamime (Novo). Após reunião com o prefeito da cidade, Wladimir Garotinho, o candidato propôs investimentos em transporte. “Uma das principais queixas do prefeito foi sobre necessidade de melhora na mobilidade urbana. Precisamos fazer os processos andarem para que um município tão grande como Campos consiga atender à população da melhor forma”, disse.

Ele também cumpriu agenda no campus do Instituto Federal Fluminense, o IFF Centro, no Hospital Psiquiátrico Espírita Dr. João Viana e participou de reunião na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) para discutir os desafios enfrentados em relação à tributação das empresas e entraves junto ao Estado.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Um dia antes, foi a vez de Eduardo Serra (PCB) comparecer a um ato na porta de um prédio da Petrobras, na Rua General Canabarro, no Maracanã. Na ocasião, ele distribuiu panfletos e enfatizou políticas públicas para a área da saúde.

“Nós defendemos a saúde pública para todas e todas. Vamos extinguir as OS, que são uma forma de privatização. Melhorar a questão da fila, para isso é essencial o sistema público. Nós vamos realizar concursos, aparelhar os postos de saúde, equipar os postos de saúde e os hospitais estaduais e dialogar com a prefeitura para melhoria também do sistema de saúde a nível municipal”, garantiu.