Cano bate recordes, e Fluminense vence São Paulo de virada no Maracanã

A vaga garantida com antecedência na fase de grupos da Libertadores não parou o Fluminense, sua torcida e, muito menos, Germán Cano. Diante de um bom público no Maracanã (mais de 41 mil) e com hat trick do argentino, o tricolor carioca venceu o São Paulo, de virada, por 3 a 1. Uma vitória para mostrar que, mesmo sem muitas pretensões no Brasileiro, o time de Fernando Diniz não está acomodado.

O Fluminense ocupa provisoriamente a segunda colocação do Brasileiro. Chegou aos mesmos 64 pontos do Internacional, que leva a pior no número de vitórias. Mas os colorados e o Flamengo, com 61 e melhor saldo, ainda jogam na rodada.

O segundo lugar na tabela é a meta agora. Não só por significar uma premiação maior, mas porque seria a melhor colocação do time no Brasileiro desde o título de 2012. O próximo compromisso é na quarta, contra o Goiás, na despedida do time no Maracanã em 2022.

Quem ja parece não ter mais metas a serem atingidas é Cano. Com os três gols deste sábado, o argentino bateu uma série de recordes. Com os 42 marcados no ano, ele superou sua temporada mais goleadora (2019, pelo Independiente Medellin, quando marcou 41). Também se isolou como o maior artilheiro do Fluminense numa temporada só, ultrapassando os 39 de Magno Alves, há 20 anos. O centrovante tornou-se também o primeiro jogador do tricolor carioca a chegar a casa dos 40 gols numa temporada. O último havia sido Flávio Minuano, com 47 em 1970.

Cano ainda ampliou sua liderança na artilharia do Brasileiro, com 24 marcados. E para não dizer que ele não tem mais degraus a subir, resta a marca de maior artilheiro em uma temporada no país. O argentino está a um de se igualar a Gabigol e Neymar, os únicos a chegarem aos 43 em um ano no futebol nacional.