Cano coroa artilharia com recorde e terceiro colocado Fluminense vence o Bragantino

A grande campanha do terceiro colocado Fluminense, encerrada neste domingo com vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino, em Bragança Paulista, passou muito pelos pés de Germán Cano. Mais especificamente, por pelo menos 26 vezes. O artilheiro do Brasileirão marcou de novo, superou recorde de Gabigol e tornou-se o maior goleador em uma unica edição do Brasileirão moderno.

Os 26 gols do argentino superaram os 25 de Gabigol na campanha do título do Flamengo em 2019, como o maior número individual de um goleador em edições do campeonato de pontos corridos e com 20 times. Além disso, é a primeira vez desde 1972, quando o uruguaio Pedro Rocha anotou 17 gols com a camisa do São Paulo, que o Brasileirão termina com um artilheiro estrangeiro.

O gol, 44º de Cano na temporada, veio em bela jogada, já aos 30 minutos do primeiro tempo. Da direita, Arias encontrou o camisa 14 do outro lado do campo, que bateu colocado no canto do gol de Cleiton, ainda da entrada da área. Veio também para aliviar um momento de sufoco para o Fluminense. Jean Pierre Gonçalves Lima havia marcado pênalti sobre Artur, derrubado dentro da área, minutos antes. A decisão foi revista após o árbitro consultar o monitor do VAR e perceber falta em Nino na origem da jogada, anulando também um cartão amarelo aplicado a Manoel.

Antes da sucessão de acontecimentos, o momento mais movimentado do jogo, tricolor e Bragantino faziam jogo equilibrado, de forma até inesperada para uma última rodada. Para o Fluminense, que chegou com perigo com Cano (em desvio) e André (em chute de fora da área), estava em jogo a possibilidade de terminar com o vice-campeonato, faturando 2,2 milhões de reais a mais que os 40,5 milhões da terceira colocação. Mas a vitória do Internacional contra o campeão Palmeiras não alterou a posição das equipes.

Num segundo tempo mais morno, coube à equipe de Fernando Diniz administrar o placar, enquanto Braga tentava encontrar espaços com lançamentos e marcando a saída de bola. Chegou a marcar com Artur, gol anulado em impedimento claro. A tarde era mesmo do dono da temporada: Germán "Artilheiro" Cano.