Cano marca nos acréscimos e Vasco vence o Boavista pelo Estadual: 1 a 0

Bruno Marinho
Germán Cano marcou seu primeiro gol pelo Vasco

Cada minuto do Vasco sem marcar um gol neste Campeonato Estadual era um pouco mais de cobrança sobre o trabalho de Abel Braga. Como se não bastasse a falta de reforços e a crise financeira que não passa, o futebol do cruz-maltino ainda sofre com a falta de evolução. Pelo menos Germán Cano mostrou a que veio. Com um cabeçada certeira aos 49 minutos do segundo tempo, o time venceu o Boavista por 1 a 0, em Cariacica (ES). A chance de classificação na Taça Guanabara cresce e o gol melhora a perspectiva no horizonte.

Com o resultado, a equipe venceu a primeira na temporada e chegou a quatro pontos na Taça GB. A próxima partida do Vasco, novamente com os titulares, será na quinta-feira, contra a Cabofriense, em São Januário. Na sequência, enfrentará o Botafogo, com reservas, para priorizar a estreia na Sul-Americana, contra o Oriente Petrolero, da Bolívia, dia 5.

No primeiro tempo, Abel Braga tentou criar, trazer algo novo em termos táticos. Funcionou até certo ponto, com a escalação de Bruno Gomes quase como um terceiro zagueiro e Yago Pikachu e Henrique bem avançados, sempre próximos da área rival.

O Vasco foi para o intervalo com 64% de posse de bola e quem melhor a tratava era Talles Magno. Mais recuado, com uma função de criação, acionou bem os companheiros. Pena que não teve a companhia de Marrony e Germán Cano. Resultado: a equipe teve posse, mas não finalizou, com três chutes a gol, contra cinco do Boavista nos primeiros 45 minutos. Com o decorrer do tempo, se desorganizou mais. Desceu para o vestiário sob vaias da torcida capixaba que encarou a chuva insistente no Kleber Andrade para apoiar a equipe.

No segundo tempo, o cenário piorou. Aos poucos, o que havia de sentido na equipe foi sumindo, especialmente com as mexidas de Abel Braga. Os garotos que colocou em campo não mudaram o panorama da partida. Para completar, ouviu a torcida capixaba e colocou Lucas Ribamar no jogo. Mas ao escolher quem sairia, Talles Magno, recebeu mais vaias dos torcedores.

Algumas poucas chances foram criadas, mas nada que aplacasse a insatisfação dos vascaínos e a impressão de que o Vasco ainda não havia estreado efetivamente em 2020. Aos 45 minutos, o Boavista teve a chance de abrir o placar, mas Luis Soares acertou a trave. Aos 49, Gabriel Pec recebeu com espaço, levantou a cabeça e cruzou na medida para Germán Cano. O argentino, contratado com status de homem-gol, fez valer a fama: 1 a 0.

- Quero agradecer a Deus, foi uma vitória muito importante. Estamos caminhando e vamos continuar trabalhando para tentar as coisas grandes. O Vasco merece. Essa vitória tem importância enorme, mostra que estamos trabalhando. Se Deus quiser, será só vitória daqui para frente - afirmou Gabriel Pec.