Cansado mas sorridente, Papa retoma compromissos

Papa posa com comitiva do patriarcado ecumênico de Constantinopla

O Papa Francisco, descrito por testemunhas como cansado, mas sorridente, retomou neste sábado os seus compromissos.

O pontífice cancelou no último minuto na sexta-feira uma visita ao hospital católico Gemelli, devido a uma "indisposição" de natureza não especificada. Seu porta-voz, o padre Federico Lombardi, lembrou o "ritmo muito intenso" e os "muitos compromissos" do Papa.

De acordo com relatos da imprensa, ele estava "muito cansado" e sofria de dores de cabeça, acentuadas por uma onda de calor.

Sábado, às 7h30 GMT (4h30 no horário de Brasília), Jorge Bergoglio recebeu o cardeal de Quebec Marc Ouellet, prefeito da Congregação para os Bispos.

Em seguida, ele se reuniu com o presidente de Madagascar, Hery Rajaonarimampianina. De acordo com os jornalistas, o Papa aparentava algum cansaço, mas sorriu com sua afabilidade habitual. O encontro abordou a luta contra a pobreza e a desigualdade social e durou dez minutos.

Rajaonarimampianina veio a Roma para assistir à cerimônia de entrega do pálio a um arcebispo de seu país, por ocasião da festa dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo.

Esta festa também é a razão para a visita neste sábado de uma delegação do patriarcado ecumênico de Constantinopla, para a qual o Papa fez um discurso onde citou os vários encontros com o seu "irmão amado", o patriarca ortodoxo Bartolomeu.

"A festa nos deu a oportunidade de manifestar um ao outro o amor de Cristo que nos une", disse o Papa.

Como seus predecessores, Francisco mantém boas relações com o patriarca Bartolomeu.