Cantor carioca escreve para os ídolos e lança carreira solo com participações de Sidney Magal, Zeca Baleiro e Anderson Leonardo

Danilo Perelló
·2 minuto de leitura

Como bom carioca que é, o cantor e compositor Massa usou de todo o carisma e charme para lançar o primeiro EP de sua carreira solo ao lado dos seus ídolos. Ele escreveu despretensiosamente para Sidney Magal, Zeca Baleiro e Anderson Leonardo, do grupo Molejo. E não é que todos toparam?

— Gostaram mesmo do trabalho. Não cobraram um real. Essa generosidade é rara. Sou muito grato — orgulha-se o cantor de 35 anos, que pensou primeiramente em convidar o Magal para a canção “Majestade”: — Imaginei que seria muito difícil chegar nele. Mas um mês depois a resposta veio e ele ainda quer lançar a música também.

Massa ainda tem parentesco com a célebre Carmem Miranda. Seu avô era primo de primeiro grau dela e ambos vieram de Portugal para o Brasil. Seu EP “¡Arriba!” será lançado em maio pelo artista. Mas a música e o clipe de “La muchaca de Madrid” , com Zeca Baleiro, já estão disponíveis nas plataformas digitais. Uma das faixas ainda conta com participação do ator e cantor Emílio Dantas. Este, no entanto, já era amigo de Massa da cena musical independente carioca.

— Procurei os artistas populares. Brinco que um dia ainda vou cantar com o Fabio Jr. e com o Roberto Carlos. Aí o sonho na música vai ficar completo — diverte-se .

Como o título indica, o trabalho traz uma influência forte dos ritmos latinos, em alta no mercado fonográfico. Entre as 5 canções, há uma homenagem ao cantor argentino Cacho Castaña e ao pai de Massa, Luiz Mário Cunha. Eles morreram em 2019 e 2020, respectivamente. Para os próximos trabalhos, ele já conta o que pretende fazer.

— Quis que cada música deste EP tivesse uma participação porque a música latina tem essa característica de agregar. Para os próximos, eu quero combinar ritmos latinos com o samba brasileiro — antecipa ele.