Cantora Alicia Keys é homenageada pela Anistia Internacional por ativismo de direitos humanos

Por Ellen Wulfhorst
Cantora Alicia Keys em apresentação durante final da Liga dos Campeões, em Milão, na Itália. 28/05/2016 Reuters / Stefan Wermuth

Por Ellen Wulfhorst

Nova York (Thomson Reuters Foundation) - A cantora e compositora norte-americana Alicia Keys e o movimento de direitos indígenas do Canadá foram selecionados pela Anistia Internacional para receber homenagens pelo ativismo em defesa dos direitos humanos, informou a organização nesta quinta-feira.

Keys combinou ativismo e arte lutando por questões de justiça social, enquanto o movimento canadense luta pelos direitos legais e de propriedade dos indígenas, informou a Anistia Internacional.

"Eles nos lembram a nunca subestimar como paixão e criatividade podem nos levar longe na luta contra a injustiça", informou a organização em comunicado.

O prêmio Embaixador de Consciência é entregue para pessoas e grupos que mostram coragem e inspiração, e vencedores anteriores incluem o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, a ganhadora do Nobel da Paz Malala Yousafzai e o cantor Joan Baez.

Keys, de 36 anos, que já ganhou 15 prêmios Grammy, co-fundou a organização Keep a Child Alive para ajudar famílias afetadas pela Aids na África e na Índia, e também o movimento We Are Here para encorajar jovens a tomar atitudes sobre questões de justiça criminal e violência de armas.

(Reportagem de Ellen Wulfhorst)