Cantora diz não ter percebido depressão em MC Maylon após suposto estupro de Anderson, do Molejo

Paolla Serra
·2 minuto de leitura

A cantora Vanessa Auzier Souza de Oliveira confirmou que o também cantor e dançarino Maycon Douglas Porto do Nascimento Adão, o MC Maylon, esteve num show na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, no mesmo dia que encontrou com o pagodeiro Anderson de Oliveira, conhecido como Anderson Leonardo, vocalista do grupo Molejo, em um hotel em Sulacap. Em depoimento prestado ao delegado Reginaldo Guilherme, até então titular da 33ª DP (Realengo), a artista negou que tenha percebido "sinais de depressão" no jovem, que acusa Anderson de estupro.

No documento, ao qual o EXTRA teve acesso, Vanessa, que é de Manaus, diz ser empresariada pelo grupo Molejo, frequentando e cantando nos shows da banda desde que chegou no Rio, no dia 10 de novembro do ano passado. Ela contou que, seis dias depois, foi apresentada a MC Maylon em um restaurante de Jacarepaguá. Na ocasião, o cantor teria falado sobre sua "admiração por Anderson".

A cantora relatou também que esteve na pista de um show que teve início às 22h do dia 11 de dezembro no Espaço Hall, na Barra da Tijuca. No local, ela diz ter visto Maylon em um camarote juntamente com a irmã de Anderson, a recepcionista Riane de Oliveira Almeida. O evento teve início menos de 20 horas depois de o cantor ter mantido relações sexuais com Anderson — o encontro ocorreu entre 1h34m e 3h32m no apartamento 104 do hotel.

Em depoimento prestado também na 33ª DP, Riane já havia informado que Maylon "dançou bastante, fez alguns passos onde agachava até quase sentar-se no chão", não tendo reclamado de dores ou sangramentos nem demonstrado tristeza, depressão ou ter sido vítima de violência sexual, como ele afirmou aos policiais.

O inquérito que apura a denúncia de estupro feita por Maylon foi instaurado pela delegacia no dia 3 de fevereiro. Desde então, sete testemunhas já foram ouvidas sobre o caso — a cantora, a mãe do cantor, a irmã do pagodeiro, além de quatro funcionários do hotel. Em seu depoimento, Anderson Leonardo confirmou o encontro sexual, mas alegou que tudo ocorreu de "maneira consensual".