Cantores Azzy e MC Cabelinho são apostas do elenco de 'Vai na fé', que estreia hoje: 'Vou poder abrir portas', diz ela

Pode aumentar o som, porque “Vai na fé”, trama das sete que estreia amanhã na Globo, vai ter muita música, além de histórias de esperança, coragem e superação. Enquanto alguns atores tiveram que fazer aulas de dança e de canto para interpretar seus personagens (veja abaixo), por outro lado, dois artistas que ganham a vida cantando vão aparecer atuando. A novela marca a estreia de Azzy, e é a segunda de MC Cabelinho, que começou nas telinhas com uma participação em “Amor de mãe”. Os dois cantam rap e funk e já eram velhos conhecidos. Eles bombaram entre os jovens com o projeto “Poesia acústica”, em que MCs brasileiros se juntam para cantar versos inéditos numa música que chega a durar dez minutos. E, se em alguns clipes da carreira eles já encenavam, agora a experiência vai ser pra valer, com rotina puxada de gravação e texto na ponta da língua.

— Fico ansioso quando preciso decorar texto e gravar, mas na hora tudo dá certo. Temos a ajuda de uma preparadora (de elenco), que fica com a gente no set e me passa tranquilidade — conta Cabelinho.

Enquanto ele interpreta um rapaz que envereda pela vida do crime, a personagem de Azzy está nos palcos, assim como ela. Na novela, Ivy é backing vocal e dançarina do astro pop Lui Lorenzo (José Loreto).

— É bem tranquilo fazer o que Ivy faz. Eu não vejo nenhuma dificuldade em dançar e cantar sorrindo na frente da câmera. O mais difícil é decorar as falas e a atuação. Estar no palco para mim é a parte mais suave — observa a cantora.

Em sua segunda experiência como ator, Cabelinho, de 26 anos, tem o apoio da namorada, Bella Campos, que conheceu nas gravações de “Vai na fé”.

— Isabella me incentiva muito, eu a vejo estudando dentro de casa e isso me inspira demais — diz o rapper, que também fala da relação com Azzy: — Ela é um amiga muito merecedora, veio da periferia como eu. Passou por muita coisa nessa vida, me sinto muito feliz de estarmos juntos nessa novela.

Cantando a superação e a realidade que viveram, Azzy e Cabelinho conquistaram o público jovem. O cantor, cria do Pavão-Pavãozinho/Cantagalo, favela da Zona Sul do Rio, lançou no último mês seu novo álbum, com parcerias como Baco Exu do Blues, Ludmilla e Gloria Groove. “Little love” teve a melhor estreia de um álbum de rap no Spotify e segue como o mais ouvido nesta semana.

— Na TV eu tenho contato com um público diferente do que eu conquistei com a música. Algumas pessoas me reconhecem pelo trabalho que fiz em “Amor de mãe”, mas não sabem nada do MC Cabelinho. Acredito que eu ganho um novo público e também trago o meu para me assistir na novela — acredita o rapaz.

Já Azzy, que nasceu em São Gonçalo, viu sua foto parar nos telões da Times Square e até cantou no Espaço Favela do último Rock in Rio. Para a rapper, de 21 anos, atuar em “Vai na fé” é uma oportunidade sem igual.

— Sempre fui muito envolvida com arte e me via atuando. Desde criança, ficava na frente do espelho falando sozinha. Para mim, está sendo uma vitrine. Vou poder abrir portas para pessoas que vêm do mesmo lugar que eu vim, trazer credibilidade para o subúrbio. Venho do movimento do rap nacional, que é totalmente machista, mas consegui esse espaço através da minha arte. Agora, as pessoas olham para mim e veem que eu agrego em uma novela. Um público jovem acompanha meu trabalho. É uma responsabilidade imensa — resume ela.

Entre canções e quentinhas

“Vai na fé” tem como protagonista Sol, personagem de Sheron Menezzes, que bate o ponto no Centro do Rio para vender as refeições que sua mãe prepara. Em um dia de trabalho, ela entrega as quentinhas numa casa de shows onde Lui Lorenzo (José Loreto) vai se apresentar e acaba sendo convidada para substituir uma backing vocal e dançarina que acabou de ser demitida. Evangélica, Sol enfrenta as críticas, sobe ao palco com o grupo e logo faz sucesso.

As músicas de Lui Lorenzo são composições originais, criadas para o personagem, e os atores do núcleo tiveram que ter aulas de canto e de dança. A novela estreia mostrando ao público alguns dos hits da carreira de Lui, todas no estilo pop, e coreografias que fizeram sucesso na época áurea do cantor. Além de Azzy, o esquadrão do artista conta com Vitinho (Luis Lobianco), que é compositor das músicas de Lui e amigo de Sol, o DJ Cidão (Alan Campos) e os seguranças Jairo (Lucas Oradovschi) e Naira (Tati Vilela). O núcleo promete tiradas de humor e descontração na trama.

— Ivy é uma jovem muito empoderada, que não tem medo de fazer nada para que possa se beneficiar. Ela é segura naturalmente. Eu a apresentaria como uma pessoa muito corajosa e confiante. Eu foco na Marilyn Monroe. Eu sou apaixonada por ela, e ela atua, canta, dança. Eu estudei muito seus olhares e expressões — conta Azzy.

Sol é amiga desde jovem de Bruna (Carla Cristina Cardoso), que é mãe de Kate (Clara Moneke) . Diferentemente de Jenifer (Bella Campos), filha de Sol, Kate não se rende aos estudos e se aproxima de pessoas como Hugo (MC Cabelinho), um ex-namorado que entrou para o crime organizado.

— Hugo é apaixonado por Kate. Por esse amor, largaria o crime, mas ela não quer nada com ele. Os dois já tiverem um passado juntos, mas ela não enxerga que é a única pessoa que pode tirá-lo daquela situação — reflete Cabelinho.

Com colaboração de Zean Bravo