Capacete azul da ONU morre em ataque terrorista no Mali

Um capacete azul da missão das Nações Unidas no Mali (Minusma) morreu e outros três ficaram feridos nesta quarta-feira (1º), durante um ataque a seu comboio em Kidal, anunciou nas redes sociais o porta-voz da missão, Olivier Salgado.

Os capacetes azuis faziam parte do contingente jordaniano da missão da Minusma, informou um funcionário da segurança, que não quis se identificar. A missão referiu-se anteriormente a um "ataque terrorista", sem dar mais informações sobre os supostos autores.

"Seu comboio recebeu disparos diretos de armas leves e lança-foguetes durante uma hora", indicou Salgado em seu primeiro tuíte. "Infelizmente, um dos capacetes azuis morreu após ser ferido no ataque desta manhã", acrescentou algumas horas mais tarde.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou o ataque e disse que o mesmo poderia "constituir um crime de guerra sob a lei internacional", indicou um porta-voz.

Criada em 2013 e composta por cerca de 13.000 soldados, a Minusma tem como objetivo apoiar o processo político no Mali. No total, 172 capacetes azuis morreram por causa de ataques desde o início desta operação.

bur-lal/sag/eb/mb/aa/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos