Capitólio dos EUA entra em alerta para 1º discurso de Biden ao Congresso

Jonathan Landay
·1 minuto de leitura
Cercas de segurança em torno do Capitólio dos EUA em Washington

Por Jonathan Landay

WASHINGTON (Reuters) - O primeiro discurso do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a uma sessão conjunta do Congresso na quarta-feira acontecerá em um Capitólio em estado de alerta elevado, tendo em mente o ataque mortal de apoiadores de seu antecessor, Donald Trump, ao edifício no dia 6 de janeiro.

A plateia dentro do Capitólio será uma fração das centenas de membros do Congresso, juízes da Suprema Corte, autoridades de alto escalão do governo e convidados que costumam comparecer para permitir um distanciamento social maior em meio à pandemia de Covid-19, que já matou mais de 572 mil norte-americanos.

Mas a segurança será maior do que o normal, mesmo para o que é designado oficialmente como um "Evento Especial de Segurança Nacional" a cargo do Serviço Secreto.

O edifício de domo branco ainda está cercado por uma cerca negra de malha de aço, e cerca de 2.250 soldados armados da Guarda Nacional de 18 Estados, mais o distrito de Colúmbia, estão de plantão na cidade – vestígios de uma força muito maior acionada depois que apoiadores de Trump invadiram o prédio quando o Congresso certificava a vitória eleitoral de Biden.

Cinco pessoas, incluindo um membro da polícia do Capitólio, morreram e dezenas de policiais se feriram nos confrontos com os agitadores.

Autoridades do distrito de Colúmbia pediram ao Pentágono que autorize o contingente da Guarda Nacional do distrito para ajudar a polícia local a lidar com quaisquer protestos contra Biden que coincidam com o discurso de quarta-feira.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447505)) REUTERS MPP