Capital paulista reserva 14 mil doses da vacina da Janssen para moradores de rua

·2 min de leitura
*** FOTO DE ARQUIVO *** SÃO PAULO, SP, 15.04.2021 - Com a crise da covid o centro de São Paulo ficou abandonado com lojas fechadas e falta de zeladoria e manutenção. rua Dom Jose de Barros. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
*** FOTO DE ARQUIVO *** SÃO PAULO, SP, 15.04.2021 - Com a crise da covid o centro de São Paulo ficou abandonado com lojas fechadas e falta de zeladoria e manutenção. rua Dom Jose de Barros. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
  • Vacina é a primeira a ser aprovada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) com o regime de imunização de apenas uma dose

  • Outras 100 mil doses do imunizante da Janssen estarão disponíveis nas UBSs para o público elegível

  • SP começa a vacinar a faixa dos 46 anos a partir desta segunda-feira (28)

A Prefeitura de São Paulo reservou 14 mil das 114 mil doses do imunizante da Janssen recebidas neste sábado (26) pelo município, para concluir a vacinação da população de rua que tem mais de 18 anos a partir desta segunda-feira (28). O imunizante foi o primeiro a ser aprovado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) com o regime de imunização de apenas uma dose. 

O objetivo desta nova etapa é completar a vacinação dessa população que não está cadastrada nos centros de acolhida da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social e que ainda não se imunizou. 

Leia também:

A aplicação de vacinas contra o coronavírus no público cadastrado nos centros começou em fevereiro e mais de 21.754 doses foram aplicadas desde então, segundo a prefeitura. 

De acordo com o censo de 2019, mais 24 mil pessoas estão em situação de rua na cidade de São Paulo. A prefeitura diz que 11,6 mil estão acolhidas e 12,6 mil vivem nas ruas.

As outras 100 mil doses do imunizante da Janssen, fabricado pela farmacêutica belga-americana Johnson & Johnson, foram distribuídas às 468 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e serão destinadas à vacinação do público elegível. 

SP começa a imunizar pessoas com 46 anos de idade

Foto: Mario Tama/Getty Images
Foto: Mario Tama/Getty Images

O Brasil já recebeu 3 milhões de doses da Janssen, divididos em três lotes. A autorização temporária para uso emergencial da vacina contra a Covid-19 foi aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no dia 31 de março. No estado de São Paulo, a cidade de São Caetano do Sul (ABC) foi a primeira a usar o imunizante. 

Nesta segunda, a cidade de São Paulo começa a imunizar também pessoas com 46 anos de idade, público estimado em 170.479 moradores da capital. Já na terça-feira (29), será a vez da faixa etária de 45 anos, com o mesmo público estimado. 

A primeira ou a segunda dose dos demais imunizantes estão disponíveis em uma das 468 UBSs, nas AMAs/UBSs Integradas, nos 17 Serviços de Atenção Especializada (SAEs), nos 16 megapostos com acesso a pedestres, nos mais de 130 postos volantes, na rede de farmácias parceiras e nos 20 postos que operam exclusivamente em sistema drive-thru. 

Para tentar evitar os problemas com falta de doses, como ocorreu na semana passada, a prefeitura anunciou no sábado (26) que as pessoas que forem tomar a segunda dose da CoronaVac deverão procurar os postos no período da tarde.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos