'A cara da Democracia': o que passa na cabeça dos brasileiros?

A polarização é uma realidade na política brasileira e se revela nas pesquisas que medem a preferência do eleitorado que irá às urnas em outubro. Agora, como qualquer um de nós se identifica nesse cenário? Mais à direita? Mais à esquerda? E, além disso, estar em um desses lados significa a adesão integral à agenda dos candidatos? A resposta é não. Um levantamento feito pelo Instituto da Democracia, formado por grupos de pesquisa de quatro universidades, a Federal de Minas Gerais (UFMG), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), a Unicamp e a Universidade de Brasília (UnB), indica o que pensam os brasileiros sobre os principais temas em debate nas eleições. Os resultados, divulgados pelo GLOBO ao longo dessa semana, apontam tendências ideológicas; o prestígio de instituições junto à população; e até mesmo como o povo vê a disputa pela paternidade de programas sociais, arma poderosa da campanha eleitoral. Os resultados foram consolidados na pesquisa "A Cara da Democracia" e deram a largada para o Pulso, projeto idealizado pela editoria de Política do GLOBO e que, ao longo das próximas semanas, vai se debruçar sobre esse e outros levantamentos, com recortes e análises em profundidade sobre os principais assuntos em debate hoje no país. No Ao Ponto desta quarta-feira, o jornalista Flávio Tabak, que edita o Pulso, analisa as descobertas mais importantes até agora reveladas.

Publicado de segunda a sexta-feira, às 6h, nas principais plataformas de podcast e no site do GLOBO, o Ao Ponto é apresentado pelos jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, sempre abordando acontecimentos relevantes da atualidade. O episódio também pode ser ouvido na página de Podcasts do GLOBO. Você pode seguir a gente em plataformas como Spotify, iTunes, Deezer e também na Globoplay.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos