Cara de Bolsonaro durante culto em Roraima vira piada na web

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente Jair Bolsonaro esteve em culto em Roraima na última terça-feira (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Presidente Jair Bolsonaro esteve em culto em Roraima na última terça-feira (Foto: Isac Nóbrega/PR)
  • Presidente Jair Bolsonaro esteve em culto em Boa Vista, em Roraima, na noite de terça

  • Falta de ânimo do presidente durante louvor chamou atenção e virou piada na redes sociais

  • Bolsonaro falou em "entregar o cargo" para um sucessor, mas não disse em que ano acha que a troca acontecerá

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) esteve em um culto em comemoração aos 106 anos da Assembleia de Deus em Boa Vista, Roraima, na noite da última terça-feira (26). O momento foi registrado e divulgado nas redes sociais. O que chamou atenção foi a falta de ânimo do presidente durante a celebração religiosa.

Enquanto os fiéis cantavam e celebravam, Jair Bolsonaro ficou sério e não esboçou sorrisos. Para muitos internautas, o destaque era entre a contradição da letra do culto com a falta de expressão do presidente.

“Tem coisa boa chegando, tem algo acontecendo, e não importa o que eu sofri, o que importa é que eu sobrevivi”, cantavam os fiéis. O presidente, com as mãos para trás, não se juntou ao coro e, em alguns momentos, chegou a revirar os olhos. Assista: 

As reações de Bolsonaro viraram piada nas redes sociais: 

Apesar da fala de ânimo durante o louvor, Bolsonaro falou na comemoração da Assembleia de Deus. “Nós somos os responsáveis pelo nosso futuro. Sempre todos nós ouvimos de nossos pais, cada um colhe o que planta. O que nós plantamos na política, nós colhemos”, disse o presidente da República.

Bolsonaro falou ainda sobre “entregar a faixa presidencial”, mas não citou datas. “O que mais peço a Deus é, lá na frente, quando entregar essa faixa presidencial para alguém, ter um país bem melhor do que aquele que recebi em janeiro de 2019.”

Visita a centro de acolhida

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou uma visita a um centro de acolhida de venezuelanos em Roraima para reciclar o discurso de medo de que o Brasil poderá chegar a uma crise econômica similar ao do país vizinho em caso de vitória da esquerda nas eleições. Durante cerca de 30 minutos, transmitidos em suas redes sociais, Bolsonaro filmou famílias e crianças venezuelanas que, na maioria das vezes, pediam ajuda ao presidente com o processo de permanência no país.

O presidente, entretanto, na maior parte do tempo, fez discursos com teor político, culpando o PT e governos anteriores. Em diversos momentos, o governo disse que o brasileiro não poderia deixar que o que aconteceu na Venezuela se repita no Brasil e que deve aprender com o erro da Venezuela. Em outro momento, Bolsonaro citou a possibilidade de que a situação de calamidade se repita no sul do país, em referência à crise da Argentina.

"A gente tem que procurar aprender com o erro dos outros. Vocês estão vendo o que está acontecendo. A gente não quer que nossos filhos fujam do nosso país. Não tem o que comer na Venezuela", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos