Carabinieri apicultores

Carabinieri apicultores

Vestido com o uniforme de riscas vermelhas, Um Carabinieri foi destacado para uma operação diferente daquela a que está habituado.

Num telhado, com vista para os monumentos de Roma, em Itália, a apicultura sofreu uma nova reviravolta.

Não está a ser utilizada para produzir mel para consumo humano, mas para um fim completamente diferente.

o tenente-coronel Giancarlo Papitto, do Dipartimento Forestale Carabinieri, explica que "uma das principais funções das forças policiais Carabinieri italianas é monitorizar o ambiente, mas trata-se de uma nova forma que envolve a utilização de abelhas como indicadores de biodiversidade. Exploram uma área que se situa entre 1,5 Km e 2 Km de raio. Ao fazê-lo, podemos recolher informações úteis, com as quais se pode normalmente obter informações sobre alguns poluentes atmosféricos que possam estar presentes das cidades, tais como dioxinas, entre outros".

Por outras palavras, as abelhas estão a ser utilizadas como sentinelas para avaliar a saúde do nosso ambiente

"Isto permitir-nos-á ter uma imagem mais completa da situação e vai ajudar-nos a melhorar a vida urbana, afetando as decisões políticas de forma a melhorar a qualidade de vida nas nossas cidades e a saúde dos nossos cidadãos", afirma o general Pietro Antonio Marzo.

Porquê implementar um projeto destes numa cidade? Colocámos a questão ao Presidente da Federação Apícola Italiana, Raffaele Cirone: _"As cidades são, naturalmente, ricas em biodiversidade vegetal... Se tomarmos como exemplo varandas onde tantas plantas diferentes estão a ser cuidadas... Ou jardins e zonas verdes urbanas que estão cheias de espécies que são apelativas para as abelhas. Tanto o néctar como o pólen que está a ser produzido em Roma dizem-nos que a cidade te_m uma grande variedade de flores".

O plano, a longo prazo, é investir mais recursos para estender o projeto a toda a Itália ou mesmo a todo o Velho Continente, como refere Papitto: "Itália pode tornar-se no primeiro caso piloto e o que for alcançado aqui poderá ser replicado no resto da Europa".

E contra todas as probabilidades - parece que a apicultura é uma experiência agradável.

"Trabalhar com abelhas é um mundo à parte... É tão pacífico e é claro que se tem de gostar do trabalho porque há prós e contras... No entanto, as abelhas nunca se tornarão melhores amigas dos humanos", sublinha o sargento Aleandro Sciunzi.

Apesar da relação difícil, as abelhas são fundamentais para a sobrevivência da Humanidade pois a manutenção da apicultura nas cidades poderia permitir às urbes alcançar a autossuficiência alimentar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos