Caracol indiano perigoso é identificado em dois estados do Brasil

·1 min de leitura
Espécie Macrochlamys indica foi identificada no Paraná e em São Paulo - Foto: Getty Images
Espécie Macrochlamys indica foi identificada no Paraná e em São Paulo - Foto: Getty Images
  • Espécie perigosa de caracol foi encontrada em São Paulo e no Paraná

  • Há relatos também em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Goiás

  • O animal está associado à destruição de plantações e pode hospedar vermes causadores de doenças

Uma espécie indiana e perigosa de caracol foi identificada em dois estados do Brasil. Há a suspeita, ainda, de que ela esteja em outros cinco. As informações são do UOL.

Apesar da aparência inofensiva, como os caracóis habitualmente encontrados em território brasileiro, o animal está associado à destruição de plantações e pode hospedar vermes causadores de doenças gastrointestinais e até meningite.

Pesquisadores da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) identificaram a presença do animal no Paraná e em São Paulo. Há relatos, ainda a serem confirmados, também em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Goiás.

A suspeita é de que os caracóis tenham chegado ao Brasil pelo mar, possivelmente escondidos em alguma carga de plantas vivas.

Os primeiros relatos da presença deste animal no país são de 2019, no Paraná, mais precisamente na região de Maringá. Em São Paulo, ele foi encontrado inicialmente há algumas semanas em Cubatão, mas já foi avistado em Santos e São Vicente.

O caracol Macrochlamys indica

Batizada Macrochlamys indica, esta espécie de caracol gosta de ambientes úmidos, quentes e escuros, o que permite o mapeamento dos locais com condições ideais para sua proliferação no Brasil.

Estes animais podem hospedar ao menos duas espécies de nematoides consideradas causadoras de doenças: Angiostrongylus cantonensis, que pode provocar meningite ou meningoencefalite, e o Angiostrongylus costaricensis, que causa angiostrongilose abdominal, infecção que provoca dor semelhante à apendicite.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos