Cardeal italiano defende "vacina do amor" contra vírus do pecado

Um membro do pessoal do hospital de Brescia, na Itália, vestido com equipamento de proteção

O cardeal italiano Giuseppe Versaldi, prefeito da congregação para a Educação Católica, defendeu "a vacina do amor" para lutar contra "o vírus do pecado", considerado a causa de todos os males do mundo, incluindo a pandemia de coronavírus.

"Infelizmente, o mal faz parte da história da humanidade e, portanto, essa pandemia não pode ser atribuída a Deus", escreveu o cardeal no jornal oficial do Vaticano, L'Osservatore Romano.

"O que originalmente transformou a boa obra de Deus com a criação do mundo foi a livre escolha do homem de não confiar em Deus (...) e querer um projeto alternativo. Isso desencadeou o vírus do pecado na árvore da criação. "assegura o cardeal.

"Vamos nos aproximar de Deus novamente, não para convencê-lo a nos ajudar, mas para nos convencer a combater o mal e nos injetar na vacina da superação do amor no mundo", concluiu Versaldi, 76 anos.

O novo coronavírus matou 17.000 pessoas em todo o mundo desde que apareceu pela primeira vez em dezembro, segundo uma contagem da AFP baseada em fontes oficiais divulgadas terça-feira.

No total, 386.350 casos de contágio foram diagnosticados em 175 países.