Cardi B é condenada em processo por agressão física

Rapper Cardi B no Tribunal Criminal do Condado de Queens, em Nova York, no dia 15 de setembro de 2022. (Foto: DENNIS A. CLARK/POOL/AFP via Getty Images)
Rapper Cardi B no Tribunal Criminal do Condado de Queens, em Nova York, no dia 15 de setembro de 2022. (Foto: DENNIS A. CLARK/POOL/AFP via Getty Images)

Belcalis Marlenis Almánzar, mais conhecida mundialmente como Cardi B, esteve no Tribunal de Justiça do Queens, em Nova York, nesta quinta-feira (15) e foi condenada em processo por agressão física. O crime teria ocorrido em um clube de strip em Nova York, em agosto de 2018.

De acordo com o "TMZ", a rapper se declarou culpada por dois crimes. Mas por colaborar com o caso, ela teve a pena reduzida e servirá 15 dias de serviço comunitário.

Ainda segundo o site, a artista de 29 anos teria encomendado um ataque contra duas garçonetes de uma boate de striptease. A ação foi movida pela cantora por acreditar que seu marido, Offset, teve um romance com uma delas.

Um porta-voz da polícia declarou que Cardi teria "jogado cadeiras, garrafas e narguilés no clube, às 3 da manhã", nas bartenders Jade e Baddie Gi. Elas receberam uma medida protetiva e a rapper não pode se aproximar da dupla por três anos.

Após a condenação, Cardi B enviou uma nota para a revista "People", lamentando seu comportamento na ocasião. "Parte de crescer e amadurecer é ser responsável por suas ações. Como mãe, é uma prática que eu estou tentando ensinar aos meus filhos, mas o exemplo começa comigo", afirmou.

"Tomei algumas decisões ruins no meu passado que não tenho medo de encarar e confessar. Esses momentos não me definem e não refletem quem eu sou agora. Estou ansiosa para deixar essa situação no passado com minha família e amigos e para voltar às coisas que eu mais amo: música e meus fãs", completou.