Carioca conquista vaga na maior feira de ciência do mundo

Aos 18 anos, Vinícius Moraes é um dos 1.500 jovens de 70 diferentes países selecionados para participar da maior feira de ciências do mundo, a Regeneron International Science and Engineering Fair (ISEF) que, este ano, acontece em Atlanta.

O estudante de Campo Grande conquistou a concorrida vaga com o projeto seebeck-watch, um método nano tecnológico para a construção de sistemas para relógios de pulso através da diferença de temperatura.


— Sou muito grato por estar atuando na linha de frente e me dá muito orgulho ver que, aqui na ISEF, jovens estão desenvolvendo ideias que certamente farão diferença no nosso futuro — disse o jovem, aluno do colégio Matriz Educação, do grupo Raiz Educação. — É incrível a sensação de estar em contato com pessoas de mais de 60 países porque você consegue ver o seu projeto fazendo parte de um time de transformadores da ciência global.

Único carioca entre os 26 brasileiros classificados, Vinícius apresentou um projeto que tem como objetivo substituir o consumo de pilhas e baterias descartáveis em relógios de pulso.

— A ciência ambiental luta dia após dia para retardar os efeitos dos seres humanos sobre o meio ambiente. Meu projeto atua na linha de frente porque muito do lixo presente no ambiente é composto por baterias. O uso de energia limpa é cada vez mais necessário — disse.



Os participantes estão concorrendo a 8 milhões de dólares em premiações, que vão de bolsas de estudos até viagens de campo.

— O educador precisa mostrar o quão capazes eles são e, é claro, ensinar e passar todo o processo de metodologia científica — orgulha-se Michael Douglas, responsável pelos projetos científicos da escola de Vinícius e que acompanha o jovem na viagem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos