Carioca, Tarcísio esquece onde vota em SP e Garcia faz piada nas redes

Tarcísio de Freitas é candidato de Jair Bolsonaro ao governo de São Paulo (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
Tarcísio de Freitas é candidato de Jair Bolsonaro ao governo de São Paulo (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

Candidato ao governo do estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) esquece onde votará na eleição. Um dos principais argumentos dos adversários contra Tarcísio é o fato de ele ser carioca e não ter nascido no estado paulista. Após o deslize, o bolsonarista virou alvo de piada do governador e candidato à reeleição, Rodrigo Garcia (PSDB).

Em entrevista à TV Vanguarda, emissora afiada da Globo no Vale do Paraíba, Tarcísio afirmou que estabelecer domicílio eleitoral em São Paulo seria “o mais lógico”. O domicílio eleitoral do candidato é São José dos Campos, que fica na região.

“Tenho vínculo afetivo, frequentei muito durante um período da minha vida. É o local mais lógico para estabelecer domicílio eleitoral”, disse.

Em seguida, Tarcísio foi questionado sobre o local de votação – e não soube responder. “É um colégio”, limitou-se a dizer. A apresentadora perguntou em qual bairro era a escola, mas o candidato afirmou que “fugiu à cabeça”.

O trecho da entrevista viralizou nas redes sociais e Tarcísio virou alvo de piadas. Rodrigo Garcia aproveitou a situação para criticar o adversário.

“Já que é a primeira vez que você vota em SP, clica aqui pra descobrir o seu local de votação”, escreveu o tucano, disponibilizando um link para o site do Tribunal Superior Eleitoral, onde é possível consultar o local de votação.

Intenção de voto em São Paulo

A pesquisa do Ipec — ex-Ibope —, divulgada nesta terça-feira (20), apontou que segue na liderança da corrida pelo governo de São Paulo o candidato Fernando Haddad (PT), com 34% das intenções de voto. Atrás, Tarcísio de Freitas (Republicanos), tem 22%, e Rodrigo Garcia (PSDB), 18%. Os dois estão empatados tecnicamente.

Os números são da pesquisa estimulada, na qual o entrevistado é apresentado à lista com os nomes dos candidatos.

A coleta das entrevistas pelo Ipec começou no dia 17 e foi encerrada em 19 de setembro. O levantamento ouviu 2.000 pessoas presencialmente. O índice de confiança da pesquisa, segundo o instituto, é de 95%. A sondagem foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número SP-05582/2022 e custou R$ 155.664,42.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: